Judoca argelino que se recusou a enfrentar atleta israelense é banido por 10 anos do esporte - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Judoca argelino que se recusou a enfrentar atleta israelense é banido por 10 anos do esporte

Compartilhe

A IJF (Federação Internacional de Judô) suspendeu nesta quinta (9) o judoca argelino Fethi Nourine e seu técnico Amar Benikhlef do esporte pelos próximos dez anos. O motivo foi a desistência de Nourine dos Jogos de Tóquio para evitar o confronto contra o judoca israelense Tohar Butbul. A punição tem como base a data de início dos Jogos Olímpicos e termina em 23 de julho de 2031, segundo informações do portal Inside the Games


O argelino disse a época, que não enfrentaria o atleta de um regime que oprime cidadãos palestinos na Faixa de Gaza, comparando a situação com o Apartheid, regime segregacionista que atuou na África do Sul durante o séc. XX. Esse foi mais um episódio relacionado ao conflito árabe-israelense no Oriente Médio, que também envolve o Irã.


Em 2019, no Mundial de judô, Saeid Mollaei foi obrigado a perder a semifinal da categoria até 81kg, para evitar o confronto contra o israelense Sagi Muki. Muki acabou levando o título e a federação iraniana da modalidade acabou suspensa de todos os torneios da IJF até 2023. Mollaei acabou se refugiando e compete atualmente pela Mongólia, levando a prata em Tóquio.


A punição cabe recurso e ainda não foi publicada na íntegra pela IJF. 


Surte+: Curte o nosso trabalho? Responda essa pesquisa e nos ajude a melhorar o ainda mais o Surto para você


Foto em destaque: Mayorova Marina/IJF




Nenhum comentário:

Postar um comentário