Erik Cardoso marca 10.01 nos 100m e quebra recorde sul-americano sub-23 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Erik Cardoso marca 10.01 nos 100m e quebra recorde sul-americano sub-23

Compartilhe



No primeiro dia de disputa do Brasileiro Sub-23 de Atletismo, que está sendo realizado no Centro Nacional de Desenvolvimento de Atletismo, o velocista Erik Cardoso se tornou o segundo homem mais rápido da América do Sul ao vencer os 100m rasos com o tempo de 10.01. Com vento a favor de 2,0 m/s, sua marca foi validada e ele bateu o recorde sul-americano sub-23.


O recorde sul-americano adulto pertence a Robson Caetano, com a marca de 10s cravados e que já dura 33 anos.


Surte+ Gabriel Boza bate o recorde sul-americano juvenil no salto em distância e conquista o ouro no Brasileiro de Atletismo Sub-23


Erik era o líder do ranking nacional Sub-23 com 10.30, e mostrou grande evolução com a marca obtida hoje. Lucas Rodrigues da Silva com 10.27 e Jonathan Cardoso Bianco, com 10.32, completaram o pódio da competição.

 

Eu estava treinando treinando bem, fazendo um bom trabalho, eu, o Darci e a Rosana. Eu pensava que ira correr 10 e alguma coisa, mas só dai na semifinal já veio um tempo baixo e na final me surpreendeu. Só tenho a agradecer toda a equipe multidisciplinar. Eu só queria correr. Estava até me sentindo um pouco cansado dos outros tiros, mas pensei só quero correr, fazer uma boa prova e seja o que Deus quiser


O atleta do Sesi-SP completou dizendo que "vou tentar me manter tranquilo. O Paulo André foi incrível naquele dia nessa reta oposta para fazer 9.90, abaixo dos 10 segundo, com todo mérito. Pretendo seguir firme nos meus propósitos e ver o que sai nas próximas". O atleta de 21 anos se referiu ao Troféu Brasil de 2019, quando Paulo André correu com vento favorável de 3,2m/s, não homologando a marca como recorde.


A competição prossegue e irá definir os classificada para Sul-Americano da categoria que será realizado em Guayaquil, Equador, nos dias 16 e 17 de outubro. A competição seria em Georgetown, capital da Guiana, mas o país anglófono desistiu de organizar o evento. 


Foto: Wagner Carmo/CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário