Djokovic vence Zverev em cinco sets, vai à final do US Open e tentará recorde de 21 títulos de Grand Slam - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Djokovic vence Zverev em cinco sets, vai à final do US Open e tentará recorde de 21 títulos de Grand Slam

Compartilhe

O tenista sérvio Novak Djokovic (1º) está classificado para a final do US Open, sua quarta decisão de Major em 2021 e tentará fechar o ‘calendar Grand Slam’. Neste sábado (11), ele derrotou o alemão Alexander Zverev (4º), por 3 sets a 2, com parciais de 4-6, 6-4, 6-2, 4-6 e 6-2, em 3h34 de partida. No próximo domingo (12), Djokovic buscará seu 21º título de Grand Slam, o que poderá ser um recorde no circuito de tênis masculino.

Na disputa pelo título do US Open, Djokovic vai encarar o russo Daniil Medvdev, justamente o adversário de sua primeira final de Major nesta temporada, no Australian Open, onde saiu com vitória por 3 sets a 0.

O jogo

A partida parecia tomar o caminho de extremo equilíbrio no primeiro set, o que de fato aconteceu durante toda a batalha. E cada set teve uma história diferente. Enquanto Zverev desequilibrou no final do primeiro set e fechou por 6-4, com uma quebra de serviço, as parciais 2 e 3 foram dominadas por Djokovic, que quebrou o alemão em três oportunidades.

Quando o jogo parecia tomar os rumos para uma vitória de Djokovic em quatro sets, Zverev impediu, quebrou o saque do adversário logo no terceiro game e comandou o restante da parcial, vencendo mais uma vez por 6-4 e forçando a disputa do quinto set.

No entanto, na quinta parcial, Djokovic foi avassalador. Ele contou com a queda de rendimento de Zverev, abriu 5-0 e ficou muito perto da classificação. O alemão ainda devolveu uma das duas quebras sofridas, mas em seguida foi quebrado de novo por Djokovic, que fechou o set por 6-2, dando números finais ao jogo.

Djokovic disparou 12 aces e cometeu duas duplas-faltas, contra 18 pontos de saque e 8 duplas-faltas de Zverev, o que foi a grande diferença entre os tenistas nas estatísticas. O alemão fez mais bolas vencedoras (49 a 41), mas também cometeu mais erros não-forçados (50 a 49).

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário