Brasil goleia a China por 7 a 2 e leva o tão sonhado ouro paralímpico no goalball - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil goleia a China por 7 a 2 e leva o tão sonhado ouro paralímpico no goalball

Compartilhe
De azul, os jogadores brasileiros comemoram. O jogador Parazinho está em destaque na imagem, de camisa azul e calça preta fazendo gesto de número um para o banco de reservas, onde há três jogadores com os braços levantados em comemoração.

É campeão! O Brasil venceu a China por 7 a 2 nesta sexta (3) e levou a medalha de ouro em Tóquio 2020. Com gols dos três titulares, que tiveram atuações impecáveis na defesa, a seleção conquista seu primeiro título paralímpico, celebrado com muita alegria ainda dentro da quadra. Este é o 20º ouro brasileiro neste Jogos Paralímpicos. 


O ouro era a conquista que faltava ao goalball masculino do Brasil. O país é o atual bicampeão mundial da modalidade e já tinha duas medalhas paralímpicas no currículo: uma prata em Londres-2012 e um bronze na Rio-2016.


A campanha foi irretocável. A estreia foi com uma goleada de 11 a 2 contra a então campeã Lituânia. O jogo seguinte foi a única derrota brasileira no campeonato, um 8 a 6 pra os Estados Unidos. Depois do susto, vieram só goleadas, derrotando mais uma vez os lituanos na semifinal.


O jogo 

O Brasil começou com Leomon, Romário e Parazinho. Foi Parazinho quem quase marcou aos 40 segundos de  jogo, com um arremesso forte no meio e tirado em cima da linha por Liangyu. Esse foi o lance de maior perigo dos primeiros três minutos. Com quatro minutos de jogo, a China arremessou no canto esquerdo e Romário fez uma boa defesa.


Aos seis minutos, Minguyan fez ótimo arremesso e Parazinho defendeu muito bem, segurando a bola, que vinha com muito perigo no canto esquerdo. Um minuto depois, foi a vez de Lai salvar a China após arremesso traiçoeiro de Leomon. Faltando dois minutos e meio, Yang fez um arremesso girando e Romário fez uma excelente defesa com o peito.


Foi ele quem segundos depois abriu o placar fazendo a bola quicar e atrapalhar a defesa chinesa, que acabou a espalmando para dentro do gol. Um minuto depois, Parazinho fez um arremesso giratório e a bola passou por debaixo de Yu, abrindo vantagem de 2 a 0 no placar.



Logo no começo do segundo tempo, a China cometeu uma penalidade de long ball e Leomon mandou no meio, ampliando o placar. No lance seguinte o Brasil cometeu a mesma penalidade e Yang diminuiu para 3 a 1. Com dois minutos, Leomon fez mais um jogando a bola no canto direito do gol chinês. Pouco depois, foi a vez de Yang marcar novamente.


No quarto minuto, Parazinho arremessou da direita para esquerda e a bola desviou em Yang. Ela chorou mas entrou, deixando o placar em 5 a 2. Já na metade final, Leomon converteu mais uma penalidade de long ball e deixou quatro gols de frente. A três minutos do fim, Parazinho perdeu a chance de fazer 7 a 2, em mais uma penalidade, mas o gol não fez falta. 


Os dois minutos finais foram de arremessos de um lado para o outro, mas ainda houve tempo de mais um. Faltando quatro segundos, Parazinho mandou rasteiro no meio do gol e fechou o placar. Antes mesmo do cronometro zerar, os três já comemoravam em quadra e ao fim da regressiva, todos do banco de reservas entraram na quadra e continuaram a comemoração.


O bronze ficou com a Lituânia, que venceu os Estados Unidos por 10 a 7 na disputa do bronze. No feminino, o ouro ficou com a Turquia, que derrotou as norte-americanas por 9 a 2. O Brasil perdeu para o Japão na disputa de bronze e ficou na quarta colocação. 


Foto em destaque: Takuma Matsushita/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário