Bia Haddad Maia é campeã na Suíça e voltará ao top150 da WTA - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Bia Haddad Maia é campeã na Suíça e voltará ao top150 da WTA

Compartilhe
Em frente a uma árvore, com quadras de tênis ao fundo, Bia Haddad sorri com título

Beatriz Haddad Maia sofreu, mas garantiu o seu 16º título da carreira ao derrotar İpek Öz, por 2 sets a 1 na final do ITF W60 de Collonge-Bellerive, disputado na Suíça. Cabeça 3 do torneio, Bia Haddad ficou 2 horas e 47 minutos em quadra até virar o confronto diante da lucky loser da Turquia, em parciais de 5-7, 6-1 e 6-4. Com o resultado aliado ao quali do US Open, ela soma 72 pontos e voltará pela primeira vez ao top150 desde o retorno ao circuito.


"Estou muito feliz. Foi uma semana especial para mim. Tive jogos muitos duros, com altos e baixos. A semana do US Open foi muito dura para mim. A derrota pesou, mas conversei com a minha equipe e resolvemos vir para cá. Não tivemos muito tempo de adaptação no saibro e a maior diferença foi não ter criado muita expectativa. Eu só vim aqui para trabalhar duro e eu tinha mais uma oportunidade de fazer melhor. Eu estava com a sensação de que não fiquei satisfeita com o US Open," relatou a número um do Brasil, se referindo à derrota na segunda rodada do qualifying do Aberto dos EUA.

Mas, fiquei forte e essa é uma das minhas grandes qualidades. Consegui ficar firme e positiva. Tives jogos duros, com break abaixo no terceiro set essa semana que virei e três jogos na negra. Foi realmente muita luta. Ontem foi o meu melhor dia de tênis e hoje foi mais na raça. Estou muito feliz com o resultado e pronta para o próximo


Foi seu quarto título apenas neste ano, e o maior deles, após as conquistas dos W25 de Córdoba, Villa María e Montemor-o-Novo.

Quase 1200 posições escaladas em um ano de retorno

Melhor tenista de simples do Brasil, ela chegou ao 58ª posto do ranking do WTA e venceu a campeã Gabine Muguruza em Wimbledon 2019, quando precisou ficar 13 meses afastada diante de um resultado positivo em controle anti-doping. Essa semana completou um ano desde seu retorno ao circuito como 1342ª do mundo, em que ela subiu pouco a pouco no ranking, apesar de poucas opções no circuito em 2020 devido ao impacto do covid-19. 


Atual 174ª ela aparecerá provisoriamente na 146ª posição na próxima atualização do ranking, em 13 de setembro, após o US Open. Porém, ela ainda poderá subir mais ainda, já que será a quarta favorita no W60 de Montreux, também na Suíça. Em caso de derrota inesperada nas fases iniciais, ela está inscrita no quali do WTA 250 de Portoroz, na Eslovênia, no que seria seu primeiro WTA em mais de dois anos.



O jogo

A turca começou o jogo com tudo quebrando o saque de Bia. Porém, a brasileira se manteve firme e quebrou logo em sequência para empatar em 5-5. A paulista não aproveitou o embalo e perdeu o saque no 11º game. Ela chegou a ter dois break points para levar ao tie-break, mas Öz aproveitou o segundo set point para sair na frente com 7-5.

No segundo set, Bia já começou com tudo quebrando o saque da rival para abrir 2-0. A turca ainda devolveu a quebra para diminuir em 2-1, mas seria o único game dela em todo o set. A partir daí só deu Bia, que precisou salvar três break points, mas conseguiu fechar em 6-1.

A parcial decisiva voltou a ver um domínio do saque e Bia Haddad aproveitou muito bem a única chance de quebra que teve, não permitindo que a adversária marcasse um só ponto no game inicial para abrir em 1-0. Ela salvou dois break-points no quarto game e chegou a sofrer 30-40 sacando para o jogo, mas conseguiu se manter firme e fechar o terceiro set em 6-4. 

Foto: Divulgação/Linkinfirm

Nenhum comentário:

Postar um comentário