Whitlock leva o bi no cavalo com alças; Dolgopyat é ouro no solo e Derwael nas assimétricas - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Whitlock leva o bi no cavalo com alças; Dolgopyat é ouro no solo e Derwael nas assimétricas

Compartilhe

Neste domingo (1º) começaram as finais por aparelho da ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Rebeca Andrade ficou com a medalha de ouro no salto sobre a mesa feminino. Nas outras finais, teve ouros para Grã-Bretanha, Israel e Bélgica.

No cavalo com alças, Max Whitlock da Grã-Bretanha venceu com 15.583 pontos, levando o sua terceira medalha olímpica no aparelho (dois ouros e um bronze). Whitlock fez a série mais difícil da final, conseguindo nota 7.0 de dificuldade. Lee Chih-Kai, de Taiwan foi o atleta que chegou mais perto de ameaçar o britânico, com uma ótima apresentação que recebeu 15.400 pontos.

Um dos candidatos ao pódio era Rhys McClenaghan da Irlanda, que foi ao pódio do último mundial ao lado de Lee e Whitlock. Mas o irlandês sofreu uma queda e terminou no sétimo lugar. O bronze acabou ficando com o japonês Kaya Kazuma com 14.900 pontos

Resultado final - cavalo com alças
1. Max Whitlock (GBR) 15.583
2. Lee Chih Kai (TPE) 15.400
3. Kaya Kazuma (JPN) 14.900
4. David Belyavskiy (ROC) 14.833
5. Kameyama Kohei (JPN) 14.600
6. Alec Yoder (USA) 14.566
7. Rhys McClenaghan (IRL) 13.100
8. Sun Wei (CHN) 13.066

Nina Derwael na final das barras assimétricas - Foto: Mike Blake/Reuters

Nas barras assimétricas, Nina Derwael da Bélgica acertou sua série e conseguiu a medalha de ouro com 15.200 pontos. Sunisa Lee dos Estados Unidos era a principal adversária de Derwael na prova. Mas a norte-americana cometeu alguns erros de execução e terminou na terceira posição com 14.500 pontos. 

Após a nota abaixo do esperado de Lee, a briga pelas medalhas ficou aberta. A russa Anastasiia Ilinakova repetiu o bom desempenho da qualificatória conseguindo 14.833 pontos e ultrapassando Lee. As últimas a se apresentarem foram Lu Yufei da China e Elisabeth Seitz da Alemanha. As duas fizeram boas séries, mas terminaram 0.1 atrás de Sunisa Lee.

Resultado final - barras assimétricas
1. Nina Derwael (BEL) 15.200
2. Anastasia Iliankova (ROC) 14.833
3. Sunisa Lee (USA) 14.500
4. Lu Yufei (CHN) 14.400
5. Elisabeth Seitz (GER) 14.400
6. Mélanie De Jesus Dos Santos (FRA) 14.033
7. Fan Yilin (CHN) 13.900
8. Angelina Melnikova (ROC) 13.066

Artem Dolgopyat de Israel

A final do solo teve a primeira medalha olímpica de Israel na ginástica artística. Artem Dolgopyat levou o ouro com 14.933. A nota foi a mesma do espanhol Rayderley Zapata. Mas o israelense ficou em primeiro lugar no segundo critério de desempate: a nota de dificuldade (6.6 para Dolgopyat e 6.5 para Zapata).

Um dos candidatos ao pódio era o russo Nikita Nagornyy. O ginasta tentou aumentar sua dificuldade com seu salto autoral: um triplo mortal carpado. Porém, Nagornyy acabou aterrissando o elemento fora da área de competição e teve descontos grandes na execução, saindo da briga pelo pódio. 

Quem levou o bronze foi Xiao Ruoteng da China. O ginasta fez uma série limpa e tirou a maior nota de execução da final (8.566)

Resultado final - solo masculino
1. Artem Dolgopyat ISR 14.933
2. Rayderley Zapata ESP 14.933
3. Xiao Ruoteng CHN 14.766
4. Ryu Sung-hyun KOR 14.233
5. Milad Karimi KAZ 14.133
6. Yul Moldauer USA 13.533
7. Nikita Nagornyy RUS 13.066
8. Kim Han-sol KOR 13.066

Foto de capa: Lindsey Wasson/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário