Quatro brasileiros avançam para as finais da natação em Tóquio 2020 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Quatro brasileiros avançam para as finais da natação em Tóquio 2020

Compartilhe
Daniel Dias nada de costas no centro da raia usando sunga, óculos e touca pretos

Em mais um dia de eliminatórias da natação dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, o Brasil colocou quatro atletas nas finais. Daniel Dias, Wendell Belarmino, Maiara Pereira e Gabriel Malone vão em busca do pódio na manhã desta segunda-feira (30), a partir das 5h, no horário de Brasília.

Daniel Dias se classificou para mais uma final paralímpica. O atleta fez o 5º melhor tempo nos 50m costas masculino S5, com 37.19. O chinês Ruan Jingsong quebrou o recorde paralímpico da prova na primeira bateria com 33.27.

Nos 200m medley masculino S11, Wendell Belarmino avançou para a disputa das medalhas. O atleta, que conquistou o ouro nos 50m livre, fez 2:38.59, a 7ª melhor marca das eliminatórias. Wendell começou bem na prova, fazendo a terceira parcial mais rápida da sua série. Na sequência, o brasileiro caiu de para o quinto lugar nos nados costas e peito, mas se recuperou no nado livre, terminando a bateria em 4º lugar.

Wendell, usando touca e óculos azul, faz o nado peito e recebe auxílio do seu tapper, que usa uma regata verde e amarela
Wendell recebe auxílio do seu tapper antes da virada - Foto: Ale Cabral/CPB
Maiara Pereira fez o 7º melhor tempo nos 100m livre feminino S3. Ela completou a prova em 2:12.02, se classificando para sua segunda final em Tóquio 2020. Já nos 50m borboleta masculino S6, Gabriel Malone ficou no 6º lugar e avançou para a decisão com 32.93. Talisson Glock terminou a prova em 9º, com um tempo de 33.89.

Nas outras provas do dia, não tivemos nenhum brasileiro avançando para a final. Andrey Garbe ficou em  11º lugar nos 100m costas S9, com 1:07.54. Nos 200m medley SM13, Dogulas Matera foi o 13º com 2:23.53.

Além das provas citadas, o Brasil também vai disputar o revezamento 4x100m livre masculino até 34 pontos. Na prova, cada equipe escala quatro atletas com a soma dos números das suas classes não podendo passar de 34. O Brasil vai nadar com Phelipe Rodrigues (S10), Ruiter Silva (S9), Vanilton Filho (S9) e Talisson Glock (S6).

Foto de capa: Ale Cabral/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário