Wendell Belarmino é ouro nos 50m livre S11 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Wendell Belarmino é ouro nos 50m livre S11

Compartilhe
Wendell Belarmnino de óculos e touca amarela. O nadador está com a cabeça acima da água, virada para o lado para respirar

O Brasil continua voando no Centro Aquático de Tóquio. Na manhã desta sexta-feira (27), a natação brasileira conquistou três medalhas paralímpicas com o ouro de Wendell Belarmino nos 50m livre S11, o bronze de Maria Carolina Santiago nos 100m costas S12 e a prata de Gabriel Bandeira nos 200m livre S14.

Atual campeão do mundo, Wendell Belarmino era um dos favoritos ao ouro nos 50m livre masculino S11 e confirmou a expectativa. O brasileiro teve um bom tempo de reação na largada e na altura dos 25 metros já aparecia entre os líderes da prova. Wendell encaixou bem a chegada para vencer em 26.03. Prata para o chinês Hua Dongdong com 26.18 e bronze para Edgar Matakas da Lituânia com 26.38. Outro brasileiro na prova, Matheus Rheine terminou no 6º lugar com 27.26

Maria Carolina Santiago conquistou sua primeira medalha paralímpica nos 100m costas feminino S12. A brasileira completou a prova em 1:09.l8, na terceira posição, ficando com a medalha de bronze. O tempo de Carol é novo recorde das Américas, superando os 1:09.88 de Trischa Zorn (USA), a maior campeã paralímpica de todos os tempos, feitos nos Jogos Paralímpicos de Barcelona 1992. Campeã na Rio-2016, a britânica Hannah Russel venceu novamente com 1:08.44. Já a medalha de prata ficou com Daria Pikalova do Comitê Paralímpico Russo com 1:08.76.

Na sequência, Gabriel Bandeira ficou em 2º lugar nos 200m livre masculino S14. O nadador paulista guardou sua energia para a parte final da prova. Gabriel virou em 5º lugar nos 50 metros e em 3º nos 100. Mas na segunda metade da prova, ele começou a apertar o ritmo e a atacar o britânico Reece Dunn que liderou a prova desde o início. Dunn ficou com o ouro com 1:52.40 - novo recorde mundial. Já Gabriel ficou em segundo com 1:52.74, novo recorde das Américas e quase três segundos mais rápido do que o melhor tempo pessoal do brasileiro antes da final. O russo Viacheslav Emeliantsev ficou com a medalha de bronze com um tempo de 1:55.58.

Daniel Dias terminou na 6ª posição na final dos 50m borboleta masculino S5. O brasileiro completou a prova em 36.56. O pódio da prova foi todo chinês com Zheng Tao levando o ouro com direito a novo recorde mundial: 30.62. Wang Lichao ficou com a prata (31.81) e Yuan Weiyi com o bronze (32.00).

Nos 50m borboleta feminino S5Joana Maria da Silva ficou em 4º lugar (45.33) e Esthefany Rodrigues em 7º (45.33). A vitória foi da chinesa Lu Dong com 39.54, quebrando o recorde mundial da prova. A espanhola Marta Fernandez levou a prata com 40.22, que também é recorde mundial, mas da classe S4. Cheng Jiao da China (43.04) completou o pódio.

(Texto em atualização de acordo com o andamento das finais desta sexta-feira)
Foto de capa: Ale Cabral/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário