Pedro Pichardo vence o salto triplo em Tóquio em prova com primeira medalha olímpica de Burkina Faso


Portugal conquistou sua primeira medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio no atletismo. Pedro Pichardo venceu o salto triplo com 17.94m, novo recorde português. Prata para Zhu Yaming da China e bronze para Hugues Fabrice Zango de Burkina Faso, a primeira medalha olímpica da história do país africano.


Pichardo assumiu a liderança já no seu primeiro salto, com 17.61m. O português repetiu a marca na segunda tentative. Na terceira rodada, Pedro Pichardo melhorou conseguindo 17.98m, quebrando o recorde nacional. O triplista não conseguiu outra marca nas rodadas seguinte mas garantiu a medalha de ouro.

A prata ficou com o chinês Zhu Yaming. O atleta conseguiu sua melhor marca pessoal na segunda rodada, saltando para 17.41m. Zhu melhorou na quinta rodada, terminando a prova com 17.57m.

Havia uma expectativa antes da prova para uma medalha de Hugues Fabrice Zango de Burkina Faso. O triplista foi medalhista de bronze no Mundial de 2019 e, caso repetisse o desempenho, conquistaria a primeira medalha olímpica do país. Na qualificação, Zango não foi bem, entrando para a final com a última vaga. 

Zango na final do salto triplo - Foto: Clodagh Kilcoyne
Na primeira parte da prova, o triplista não conseguiu uma boa marca, precisando de um bom salto na terceira rodada, para continuar na prova. E a marca veio e logo com 17.47m que o colocaram na briga pelo pódio. Na penúltima rodada, Zango foi ultrapassado por Zhu, mas conseguiu se manter em terceiro lugar e conquistou o bronze.

Foto de capa: Dylan Martinze/Reuters

0 Comentários