Laurel Hubbard faz história e agradece apoio; chinesa domina e medalhistas se recusam a comentar atleta trans - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Laurel Hubbard faz história e agradece apoio; chinesa domina e medalhistas se recusam a comentar atleta trans

Compartilhe
Laurel hubbard atleta trans nova zelândia tóquio 2020

Os olhos da mídia estavam voltados para a categoria de 87kg do levantamento de pesos nesta manhã de segunda-feira - noite no Japão. Não exatamente pela disputa de ouro, já que a China é imbatível aqui, e sim porque foi para a participação inédita de uma atleta transgênero em Jogos Olímpicos, Laurel Hubbard, e que era de fato candidata à medalha. Porém, nas tentativas de levantar 120kg e 125kg ainda na primeira fase do arranco não tiveram êxito e ela abandonou a competição sem marca.


A chinesa Li Wenwen foi campeã olímpica levantando 140 no arranque e 180 no arremesso totalizando 320kg. Emily Jade Campbell e Sarah Elizabeth Robles completaram o pódio. A britânica levou a prata, com 283kg no total, um quilo a mais da estadunidense.


Hubbard agradece apoio e lamenta desempenho

Atleta extremamente tímida e que tenta ficar longe dos holofotes de mídia, ela encontrou hoje uma sala lotada de repórteres a querendo ouvir. Visivelmente emocionada ela pegou o microfone para agradecer a todos que estavam acompanhando sua trajetória; ao Japão e ao povo japonês por terem organizado os Jogos Olímpicos; e finalmente ao Comitê Olímpico Internacional (COI), a Federação Internacional de Levantamento de Pesos (IWF) e ao Comitê Olímpico da Nova Zelândia (NZOC).

Hubbard disse que o COI "reafirma o compromisso com os principios de olimpismo, demostrando que esportes é algo que pode ser feito por pessoas em todo mundo. É inclusivo e acessível". Elogio parecido à combalida IWF, mas que Hubbard acredita enviar a mensagem que "o levantamento de pesos pode ser praticado por todos tipos de pessoas". Já ao Time da Nova Zelândia, a levantadora afirmou que "eles ajudaram no que foram tempos difíceis", reconhecendo que a participação não foi "sem controvérsia".

No ponto de vista esportivo, não foi a participação que eu esperei, mas estou profundamente grata por ter apoiadores da Nova Zelândia me encorajando tanto. Um equívoco comum é que levantamento de pesos é um esporte individual, mas por trás de todo levantador existe uma grande equipe por trás.


Medalhistas se recusam a falar de Hubbard


O Comitê Olímpico da Nova Zelândia declarou que a cultura do Time Nova Zelândia é de "manaaki, respeito e inclusão". Reconhecendo que "identidade de gênero é um assunto complexo e altamente sensível em que se deve negociar direitos humanos e justiça na disputa", o NZOC lembrou que "Laurel cumpriu todos os regulamentos para atletas que estão em transição de masculino para feminino"

Na coletiva de imprensa para as medalhistas, a chinesa campeã olímpica Li Wenwen disse que "não tenho nada a dizer, só respeito às regras". Já Emily Jade Campbell e Sarah Elizabeth Robles se limitaram a falar que não tinham nada para dizer sobre a participação de Hubbard. Por outro lado, Charisma Amoe-Tarrant, australiana que terminou em sexto lugar na competição, regularmente fala bem de Laurel e sempre reafirmou não ter qualquer problema em competir com ela.

Fotos: Reuters / Edgard Garrido

Nenhum comentário:

Postar um comentário