Kawan Pereira avança à final da plataforma 10m em Tóquio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Kawan Pereira avança à final da plataforma 10m em Tóquio

Compartilhe


O Brasil tem um finalista olímpico nos saltos ornamentais! Kawan Pereira se classificou para a final da plataforma 10m masculina da Olimpíada de Tóquio após ter uma bela performance na semifinal. O piauiense, de apenas 19 anos, teve um total de 400.40 pontos e se garantiu com a 12ª melhor marca classificatória. A decisão ocorre ainda neste sábado (07), às 03h, no horário de Brasília.


Depois de ficar apenas em 17º nas eliminatórias, Kawan "subiu o sarrafo" e conseguiu uma melhor apresentação na semifinal. Ele demonstrou regularidade nas seis rodadas de saltos e cometeu falhas destacáveis apenas na quarta rodada, em seu salto de maior dificuldade (3.9). Seu melhor salto veio justamente após o erro, um triplo e meio mortal à luta, que recebeu 71.40.


Ainda jovem, Kawan vai em busca do melhor resultado brasileiro em Olimpíadas nos saltos ornamentais, que é o sexto lugar de Milton Busin no trampolim 3m masculino de Helsinque-1952. Na plataforma 10m, o melhor desempenho é de Adolfo Wellisch, com uma sétima colocação em Antuérpia-1920.


Entre os classificados, o líder foi o chinês Cao Yuan, com 513.70 pontos, seguindo pelo compatriota Yang Jian, com 480.85. O russo Aleksandr Bondar teve 464.10, enquanto o britânico Tom Daley, ouro em Tóquio na plataforma sincronizada, terminou na quarta colocação com 462.90.   


A prova

Kawan começou com um 62.40 em seu primeiro salto, que foi um triplo e meio mortal em revirado, com 3.2 de dificuldade, e terminou na 16ª colocação após a primeira rodada. Em seguida, o brasileiro executou muito bem um triplo e meio de costas, com dificuldade de 3.3, e recebeu notas entre 7.0 e 7.5, totalizando 69.30 para seu somatório. Ele subiu para 13ª colocação ao final da rodada de saltos.


O saltador realizou um bom triplo mortal de costas saindo de para de mão na terceira rodada, com dificuldade de 3.3, e recebeu notas entre 7 e 7.5 dos juízes mais uma vez, totalizando 69.30 pontos no total. Ele subiu para a 11ª colocação geral, mas caiu logo em seguida. Kawan não executou um bom salto na quarta rodada - quatro mortais e meio para frente -, tirou 59.20 pontos e foi para 15º. 


O brasileiro logo se recuperou e foi bem no quinto salto, um triplo e meio mortal em ponta pé à luta, conseguindo 71.40. Ele voltou à zona de classificação, aparecendo na 12ª colocação. Em seu último salto, apesar do grau de dificuldade baixo (3.2), o brasileiro se saiu muito bem e conseguiu somar 68.80, suficiente para permanecer na última posição classificatória.


Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário