Jogadores da NBA decidem quartas de final; Scola se despede da Argentina - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

 


O dia do basquete masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi intenso e não é para menos. As quartas de final teve grandes partidas, com inúmeros jogadores da NBA decidindo e houve até mesmo despedida de um dos maiores jogadores da história do basquetebol argentino.


A Austrália atropelou a Argentina ao vencer com 38 pontos de vantagem. O placar de 97 a 59 mostrou a superioridade dos australianos e no jogo coletivo, Patty Mills foi o cestinha com 18 pontos e Nick Kay fez um duplo-duplo com 10 pontos e rebotes. No entanto, o jogo ficou marcado pelo fim da trajetória de Luis Scola pela seleção argentina.


O argentino de 41 anos é o último remanescente da chamada "geração dourada" que conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004. Luis tinha sido decisivo para a Argentina se classificar em terceiro lugar contra o Japão. No entanto, hoje ele esteve apagado nos 26 minutos que esteve em quadra, com apenas sete pontos. Scola se despediu das quadras chorando e extremamente aplaudido por toda sua carreira na seleção. Ainda não se sabe se ele irá de fato aposentar.


Fotos: Sergio Perez/Reuters e Brian Synder/Reuters

Quem enfrenta a Austrália na semifinal é os Estados Unidos que derrotou a Espanha em partida disputada até o fim. O primeiro tempo ficou marcado pelo equilíbrio com o placar mostrando 43 a 43. Porém, o time espanhol não estava conseguindo acompanhar o ritmo imposto pelos adversários que estavam inspirados na terceira parcial, onde empilharam quatro cestas de três seguidas. O final do terceiro período mostrava que o triunfo norte-americano não estava longe quando o marcador mostrava 63 a 69.


As bolas de três de Durant, LaVine, Lillard e Tatum continuavam caindo. Aproveitando melhor as chances que a Espanha, os Estados Unidos venceram por 95 a 81. Apesar da derrota, o desempenho de Ricky Rubio foi impressionante. O armador do Cleveland Cavaliers comandou o time espanhol e fez incríveis 38 pontos com 65% de aproveitamento. Já Kevin Durant foi o cestinha do time americano com 29 pontos no total.


Foto: FIBA

Uma das seleções que chegou as quartas de final após vencer os três jogos na fase de grupos foi a Eslovênia, que mantiveram o bom jogo contra a Alemanha. O primeiro quarto já mostrava que os eslovenos estavam inspirados novamente, com Luka Doncic e Zoran Dragic fazendo cestas e dando passes decisivos, além de Vlatko Cancar acertar algumas bolas de três, o que culminou na vitória parcial de 25 a 14.


O segundo quarto foi da Alemanha, tendo Moritz Wagner também fazendo cestas e dando assistências. No entanto, seu colega de time Maodo Lo fez três cestas seguidas fora do garrafão e chegou a virar a partida. Porém Doncic retomou o controle de jogo com outros três passes para pontos para garantir a ida ao intervalo vencendo por 44 a 37.


Daí em diante, a Eslovênia dominou o jogo e venceu por 94 a 70. O que chama atenção é o aproveitamento do time esloveno, que teve 54% de acertos (34 de 63). Zoran Dragic foi o cestinha com 27 pontos e 84,6% de acerto nos arremessos (11 de 13). O pivô Mike Tobey fez um double-double de 13 pontos e 11 rebotes, com impressionantes 83,3% de precisão (5 de 6). Já Luka Doncic também fez um duplo-duplo com 20 pontos e 11 assistências, além de conseguir oito rebotes defensivos.


Foto: FIBA

Horas mais tarde, a Eslovênia descobriu seu adversário. A Itália bem que tentou e até assustou, mas não foi párea para a França que venceu os italianos por 84 a 75. O primeiro período terminou com os franceses perdendo por 25 a 20, mas derreteram a vantagem no quarto seguinte e passaram a frente do placar por 43 a 42. 


No terceiro período, a França abriu dez pontos de vantagem para a última parcial ao vencer o quarto e o marcador mostrar 64 a 54. Porém, a Itália reagiu e empatou o jogo em 73 após a cesta de três de Danilo Gallinari faltando dois minutos e meio por jogar. Mas a dupla francesa Rudy Gobert e Nicolas Batum comandaram a virada para a semifinal.


Desde o momento do empate, os dois tiveram em conjunto duas assistências, seis pontos e quatro rebotes defensivos, o que foi crucial para a vitória. Gobert teve 22 pontos e nove passes para pontos, enquanto Evan Fournier marcou 21 pontos. Já Nicolas Batum fez um double-double tendo marcado 15 pontos e 14 rebotes - sendo 12 defensivos. 


Foto: FIBA


Foto: Gregory Shamus/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário