Israelense campeã olímpica na ginástica rítmica sofre ataques virtuais da Rússia - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Israelense campeã olímpica na ginástica rítmica sofre ataques virtuais da Rússia

Compartilhe

Campeã olímpica da prova do individual geral na ginástica rítmica em Tóquio, Linoy Ashram (ISR) está sendo vitima de ataques virtuais por parte de internautas oriundos da Rússia.


Ashram acabou com o domínio russo na prova individual geral, que vinha desde Sidney 2000. A última ginasta não russa campeã antes da israelense foi Ekaterina Serebrianskaya (UKR), em Atlanta 1996. Dina Averina (RUS) terminou com a prata. As russas também foram derrotadas pela primeira vez no conjunto, ficando atrás da Bulgária.


O ataque estava sendo alimentado pela presidente da federação de ginástica, e treinadora de ginástica rítmica, Irina Viner, além de ex-ginastas do país. Representantes do governo russo também jogaram mais combustível no caso. A diretora de mídia do Kremlin, Margaritra Simonyan, falou que a mulher israelense tinha uma oportunidade para ser humana: devolver a medalha.



Simonyam também postou a lista dos juízes da prova final que deu o ouro para Ashram e disse que "Após o massacre imposto as nossas ginastas por juízes de diferentes países e que me arrependo de não trabalhar mais para o GRU." GRU é o serviço secreto do país encarregado de matar adversários de Vladimir Putin, o presidente da Rússia, no exterior.


Os juízes foram forçados a cancelar as suas mídias sociais após o ataque massivo de internautas russos, assim como mais de 30 mil ataques aos posts de Ashram no Instagram, com tons anti-semitas.


Os russos tem como motivo para protestar uma queda de um aparelho durante uma das apresentações da israelense, mas em 2016 a Rússia também deixou cair um aparelho durante a apresentação e foi campeã nos conjuntos.


Fotos: REUTERS/Linoy Ashram e Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário