Indonésia leva ouro nas duplas femininas do badminton em Tóquio-2020 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Indonésia leva ouro nas duplas femininas do badminton em Tóquio-2020

Compartilhe

Greysia Polii e Apriyan Rahayu badminton Olimpíadas

Greysia Polii e Apriyani Rahayu, da Indonésia, derrotaram as chinesas Chen Qing Chen/Jia Yi Fan e conquistaram a medalha de ouro no torneio de duplas femininas do badminton na Olimpíada de Tóquio. Poilii/Rahayu venceram as adversárias por 2 sets a 0 (21-19, 21-15), em duelo disputado nesta segunda-feira (02), no Musashino Forest Plaza. As sul-coreanas Kim Soyeong/Kong Heeyong ficaram com o bronze.


Número 6 do mundo, Polii/Rahayu foram campeãs invictas. Elas fizeram seis partidas e ganharam quatro delas por 2 a 0. Destaque para a vitória das indonésias na primeira fase, contra as japonesas Fukushima Yuki/Hirota Sayaka, líderes do ranking mundial, por 2 sets a 1, com direito a um largo 21-8 na terceira parcial. 


Esta é a primeira medalha de ouro da Indonésia nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a oitava na história. Curiosamente, todas as outras sete medalhas douradas do país asiático também haviam sido conquistadas pelo badminton. Em Tóquio, a Indonésia também já tem uma prata e dois bronzes, todas vindo do levantamento de peso. 


Outra estatística interessante é que das 36 medalhas olímpicas da história da nação, 35 vieram dessas de badminton ou levantamento de peso. O único pódio fora das duas modalidades foi justamente o primeiro: a equipe feminina foi prata no tiro com arco em Seul-1988. De Barcelona-1992 para cá, já são oito ouros, 13 pratas e 14 bronzes entre badminton e levantamento de peso.


Chen Qingchen/Jia Yifan, da China, ficaram com a medalha de prata nas duplas femininas, enquanto Kim So-yeong/Kong Hee-yong, da Coreia do Sul, foram bronze, após derrotarem as compatriotas Lee So-hee/Shin Seung-chan na disputa da medalha. A única dupla não asiática no top-8 dessa disputa foi Selena Piek/Cheryl Seinen, dos Países Baixos, que caiu nas quartas.


Foto de capa: Yves Lacroix/BadmintonPhoto

Nenhum comentário:

Postar um comentário