Gabriel Boza termina em 4º no salto em distância do Mundial sub-20 de atletismo - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Gabriel Boza termina em 4º no salto em distância do Mundial sub-20 de atletismo

Compartilhe
Promessa do atletismo brasileiro, Gabriel Boza compete no mundial sub-20

O brasileiro Gabriel Boza foi o quarto colocado no salto em distância no Mundial sub-20 de atletismo, disputado em Nairóbi, no Quênia. Ele precisou abandonar a prova por conta de uma lesão sofrida e não realizou seus dois últimos saltos. Sua melhor marca foi um 7,83m, ficando a apenas 7cm do pódio. O campeão foi o francês Erwan Konate, com 8,12m. 

Boza, que tem 18 anos, chegou na final com grande expectativa, já que tinha o melhor resultado no ano entre os finalistas. Ele conseguiu seu melhor salto na segunda rodada, após ter queimado a primeira tentativa, e chegou a assumir a segunda posição. No entanto, queimou mais uma vez na sequência e caiu para quarto. 

Quando se encaminhou para a segunda parte da prova, apenas com os oito melhores saltadores, ele errou a passada em seu quarto salto e acabou se lesionando. Boza chegou a registrar 5,13m, com câimbra nas duas panturrilhas mas não conseguiu continuar na disputa e abdicou de seus dois saltos finais

Erwan Konate marcou 8,12m, melhor marca da temporada na categoria, para ser o campeão. Ele ainda teve um 7,98m e um 8,00m como saltos válidos, que também lhe dariam o ouro. A prata foi para o colombiano John Andres Berrio, com novo recorde nacional sub-20, com 7,97m. O jamaicano Kavian Kerr foi bronze, com 7,90m.

Resultados dos demais brasileiros no dia

Outros sete brasileiros competiram neste dia. Entre as provas de campo, apenas Lissandra Campos avançou para a final, no salto em distância feminino. Já nas provas rápidas de pista, três atletas se garantiram nas semifinais, mas não avançaram para a final.

Lissandra Campos se garantiu na final do salto em distância feminino com a terceira melhor marca entre todas as classificadas, com 6,36m em vento neutro. A líder da classificatória foi a indiana Shaili Singh, com 6,40m, apenas 4cm da brasileira. Outra que competiu nesta prova mas não avançou foi Giovana Corradi, que marcou 6m cravados. A final ocorrerá domingo, às 10h25.

Lissandra Campos (Foto: Wagner do Carmo/CBAt)


Entre as provas de pista, Rian Pereira foi bem nas eliminatórias dos 110m com barreiras e marcou 13.71m, avançando à semifinal com o sétimo melhor tempo geral. Na semi, porém, acabou na sétima colocação na primeira bateria, marcando 13.78 e não se garantiu na final. O último classificado - oitava posição, correu para 13.63.

Já Giovana Corradi - que é heptatleta - chegou a correr as eliminatórias dos 100m com barreiras, pouco antes de competir no salto em distância, e se classificou para as semifinais da prova. Ela ficou em terceiro na série, com recorde pessoal de 13.95. No entanto, a brasileira não compareceu para disputar a semi, possivelmente pelo cansaço gerado por participar de duas provas.

Quem também estava inscrito e não competiu foi Fabricio Julio de Sousa, nos 110m com barreiras. Ele não apareceu para as eliminatórias da prova. Já entre as mulheres, nos 100m com barreiras, Daniele Campigotto correu as eliminatórias e não avançou por pouco. Ela foi quinta em sua série, com 14.49, e acabou com o 25º tempo geral (apenas as 24 primeiras avançavam).

Já Erica Barbosa avançou à semifinal dos 200m feminino, marcando 24.37 na eliminatória pela manhã, o 23º melhor tempo geral, mas não conseguiu passar para a final, disputada na sessão noturna. Ela foi mais lenta e marcou 24.54, o pior tempo entre as corredoras. 

Entre os homens, Izaias Alves não avançou às semifinais dos 200m. Ele correu para 21.52 na eliminatória e ficou a mais de dois décimos do último classificado, apesar de ter feito sua melhor marca da temporada. Izaias já havia competido nos 100m e também não conseguiu passar da primeira fase.

Destaques internacionais do terceiro dia

Filho de medalhista olímpico, Matvei Volkov salta ao ouro (Foto: World Athletics)

Os destaques do dia foram Beatrice Masilingi e Christine Mbomba, da Namíbia, que bateram o recorde da competição na semifinal dos 200m rasos, e o francês Sasha Zhoya, que quebrou o recorde mundial sub-20 nos 110m com barreiras, marcando 12.93. Numa prova eletrizante do salto com vara masculino, Matvei Volkov, de Belarus, levou o título ao ultrapassar o sarrafo em 5,45m na última tentativa. Com apenas 17 anos, ele é treinado por seu pai, Konstantin Volkov, medalhista de prata em Moscou 1980 pela União Soviética.

Foto: Wagner Carmo / CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário