Gabriel Alves dos Santos e Leonardo Santos avançam às semis no Mundial sub-20 de atletismo - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Gabriel Alves dos Santos e Leonardo Santos avançam às semis no Mundial sub-20 de atletismo

Compartilhe

Depois de um primeiro dia ruim, o Brasil conseguiu seus primeiros grandes resultados no Mundial sub-20 de atletismo, em Nairóbi, no Quênia, nesta quinta-feira (19). Gabriel Alves e Leonardo Santos correram bem nas eliminatórias e avançaram às semifinais dos 400m com barreiras e dos 800m rasos, respectivamente. Por outro lado, Vivica Ifeoma não foi à final do salto triplo.


Gabriel Alves dos Santos se garantiu na semifinal dos 400m com barreiras ao ficar em segundo lugar em sua bateria qualificatória. Ele marcou 52.25, seu novo recorde pessoal na prova. Foi o oitavo melhor tempo de toda a eliminatória. A melhor marca foi do russo Denis Novoseltsev, com 50.88. As semifinais ocorrerão no sábado (21), às 09h, no horário de Brasília.

Já Leonardo Santos fez uma corrida tranquila e foi o segundo colocado de sua bateria eliminatória nos 800m rasos. Ele marcou 1:49.76 e, mesmo ficando a três segundos de seu recorde pessoal, se classificou de forma direta, com o 14º melhor tempo geral. O melhor da eliminatória foi do queniano Emmanuel Wanyonyi, com 1:46.51. A semi ocorrerá no sábado (21), às 09h30.

Viviva Ifeoma Silva por sua vez, ficou pelo caminho no salto triplo. Ela saltou para 12,51m na eliminatória e não avançou à final, terminando com a 19ª melhor marca geral entre 22 atletas. Apenas as 12 primeiras avançaram e o "corte" foi de 12,77m, bem abaixo do recorde pessoal da brasileira, que é de 12,94m.

Quênia conquista primeiros ouros

Entre outros resultados do dia no Mundial, destaque para os primeiros ouros do Quênia, o país-sede, e com direito a duas dobradinhas. Benson Kiplangat venceu os 5.000m masculino, com 13:20.37, enquanto Levy Kibet foi bronze. Já Teresiah Gateri foi campeã dos 3.000m feminino, marcando 8:47.78, com Zenah Yego com a prata.

Em ambas as provas de domínio queniano, a Etiópia foi a "intrusa" no pódio. Tadese Worku se manteve na dianteira durante toda a prova, mas acabou perdendo no sprint final, ficando com a prata nos 5.000m. Já Melknat Wudu foi bronze nos 3.000m feminino, também sendo deixada para trás pelas quenianas nos últimos metros

Se nas disputas longas o domínio foi africano, nas provas velozes houve um equilíbrio. A jamaicana Tina Clayton venceu os 100m feminino com 11.09, novo recorde pessoal, deixando Beatrice Masilingi, da Namíbia, e Melissa Gutschimidt, da Suíça, para trás, com 11.39 e 11.51, respectivamente. Na prova masculina, Letsile Tebogo, de Botsuana, venceu com 10.19. O sul-africano Benjamin Richardson foi prata (10.28), enquanto o cubano Shainer Montoya foi bronze (10.32).

Adriana Vilagos, da Sérvia, foi ouro no lançamento de dardo feminino, com 61,46m, seguida pela grega Elina Tzengko (59,60m), e pela cubana Yiselene Ballar Rojas (55,48m). Já no heptatlo, a finlandesa Saga Vanninen sagrou-se campeã, com 5997 pontos, com a estoniana Pippi Lotta Enok (5746) sendo prata e a húngara Szucs Szabina (5674), bronze. 

No arremesso de peso masculino, o pódio foi formado pelo  o cubano Juan Vazquez Gomez, ouro no último registro com 19,73m; o belarrusso Yauheni Bryhi, prata com 19,70m; e o suíço Jephté Vogel, bronze com 19,16m. Lembrando que o equipamento desta prova para as disputas sub-20 pesa 6kg, diferente dos 7,26kg das competições sêniores.

Foto de capa: Wagner do Carmo/CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário