França bate Comitê Olímpico Russo no tie break e conquista ouro inédito no vôlei masculino em Tóquio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

França bate Comitê Olímpico Russo no tie break e conquista ouro inédito no vôlei masculino em Tóquio

Compartilhe



Em um jogo com muita emoção a França superou o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 2 (parciais de 25-23, 25-17, 21-25, 21-25 e 15-12 ) na final do vôlei masculino disputada neste sábado (7) em Tóquio e conquistou um inédito ouro olímpico para o país na modalidade. Agora os franceses terão o status de atual campeão olímpico quando disputarem Jogos olímpicos 'em casa', em Paris 2024.


SURTE + - Argentina Supera Brasil no tie break e fica com o bronze no vôlei masculino


A França parecia que dominaria o jogo após vencer os dois primeiros sets sem dar chances ao Comitê Olímpico Russo, com atuação primorosa de Ngapeth - que jogou por muitos anos no voleibol russo e conhecia muito bem os adversários - com 17 pontos somente nestes sets iniciais. Os russos, que pareciam 'nas cordas' no início do jogo, conseguiram reagir a partir do terceiro set com a mesma substituição feita na semifinal contra o Brasil - Podlesnykh no lugar de Volkov - e conseguiram a vitória no terceiro set por 25 a 21.


No quarto set, a França começou mais forte, chegando a abrir 7 a 3, mas Mikhaylov e Kliuka entraram no jogo, viraram o set e levaram o jogo no Tie break. O set decisivo foi um jogo tenso, onde cada equipe se aproveitava de erros do adversário para tomar a frente, que se alternou até  Patry achar um ace para a França abrir 2 pontos - 13 a 11,  vantagem necessária para os Bleus fecharem o duelo por 15 a 13 e comemorar o ouro olímpico inédito.


Ngapeth terminou a partida como o maior pontuador francês com 26 pontos, seguido por Patry com 15 pontos. Do lado russo, Mikhaylov marcou 21 pontos e Kliuka, 20. O técnico Laurent Tillie se despede do comando da seleção francesa com o título olímpico. A partir do europeu de seleções, que acontecerá já em setembro , a França será comandada por Bernardinho, que ficará até os Jogos de Paris em 2024.


foto: FIVB/Divulgação



Nenhum comentário:

Postar um comentário