Em reta final de treinos no CT Paralímpico, Jovane Guissone faz últimos ajustes para Tóquio 2020 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Em reta final de treinos no CT Paralímpico, Jovane Guissone faz últimos ajustes para Tóquio 2020

Compartilhe
Esgrima em cadeira de rodas brasileiros Tóquio

A equipe de esgrima em cadeira de rodas se encontra em reta final de preparação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, que acontecerão entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. Jovane Guissone, medalha de ouro em Londres 2012 e esperança de pódio nesta Paralimpíada, mostra-se bem tranquilo de sua missão no Japão. E espera se divertir em mais um desafio, com medalha no peito após a disputa.

Jovane conta como estão sendo os últimos dias de treinamentos no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo (SP). Ele acredita que são apenas detalhes finais que precisam ser ajustados.

“Estamos agora no último período antes da viagem para os Jogos, no Centro de Treinamento. O pessoal da esgrima convencional está aqui para nos dar suporte, alguns treinadores estão aqui também. Estamos focados nos últimos dias e nos últimos ajustes que temos de fazer para embarcarmos para Tóquio para fazermos o melhor”, contou o esgrimista.

O embarque da equipe de esgrima brasileira para o Japão será feito na próxima segunda-feira (16). Guissone, que não teve um bom desempenho na Rio 2016 por conta de uma lesão, acredita que viajará desta vez muito mais preparado do que na Paralimpíada anterior.

“Eu queria chegar bem para Tóquio 2020 e posso dizer que eu consegui isso. Eu me concentrei nos cuidados da minha saúde para eu chegar na competição, e eu não estar com uma lesão, como foi na Rio 2016. Teve toda uma mudança de trabalho, preparação com equipe nova em que todos estavam trabalhando juntos para um bom resultado. Graças a Deus, posso dizer que cheguei bem para a Paralimpíada”, avaliou o atleta.

O medalhista de ouro em Londres afirmou que nunca deixou de acreditar na vaga e que, além de brigar pelo pódio, vai para Tóquio com o psicológico leve.

“A gente nunca deixou de acreditar que ia para Tóquio. Nós vamos brigar por medalha, com certeza. Eu estou preparado para ir para lá, vou me divertir e buscar a medalha. Eu me sinto bem para isso”, finalizou.

A esgrima em cadeira de rodas será disputada na Paralimpíada entre os dias 24 e 29 de agosto, no Makuhari Messe, em Tóquio. Além de Guissone, integrarão a equipe brasileira da modalidade Carminha Oliveira, Monica Santos e Vanderson Chaves.

Foto de capa: Alê Cabral/CPB


Nenhum comentário:

Postar um comentário