Brasileiros em Hamamatsu são liberados de quarentena para retomar preparação para a Paralimpíada - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasileiros em Hamamatsu são liberados de quarentena para retomar preparação para a Paralimpíada

Compartilhe

Boa notícia na noite desta terça-feira (10). Os atletas brasileiros que estavam isolados em seus quartos desde a chegada em Hamamatsu, no Japão, por conta de dois casos de Covid-19 na delegação brasileira, foram liberados pelas autoridades locais e poderão iniciar seus treinos visando os Jogos Paralímpicos de Tóquio, que começam no próximo dia 24.

A informação foi inicialmente dada pelo nadador Daniel Dias, maior medalhista paralímpico brasileiro, em um vídeo publicado em sua conta no Instagram, e confirmado pelo Surto Olímpico junto ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Mais cedo, Daniel já havia feito uma postagem em sua rede social em que relatava a situação vivida pelos atletas brasileiros.

"Hoje o vídeo é de gratidão. Gostaria de agradecer a todos que escutaram a nossa mensagem e pedido de ajuda. Finalmente nós conseguimos autorização para treinar aqui em Hamamatsu. Nós continuaremos isolados, em grupos separados, mas ao menos poderemos ir para a piscina, academia, o que era nosso grande objetivo. Muito obrigado por todo o empenho de vocês", agradeceu Daniel.


Ao todo, 52 pessoas foram isoladas em Hamamatsu, incluindo 27 atletas. A delegação saiu do Brasil no dia 6 e, na chegada ao Japão, dois membros testaram positivo para a Covid-19. Seguindo os protocolos sanitários de Tóquio-2020, todos os demais integrantes precisaram ser isoladas, ainda que estivessem com testes negativos.

Até a tarde brasileira desta terça, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) tentava liberação dos atletas junto ao governo local, mas não tinha sucesso, já que o Playbook dos Jogos Paralímpicos exige um período de 14 dias de isolamento nesses casos específicos. A situação mudou nesta noite, já na manhã japonesa de quarta-feira, quando o prefeito de Hamamatsu, Yasutomo Suzuki, aceitou liberar os atletas para os treinos, mas impondo uma série de restrições.

A rotina dos atletas funcionará numa espécie de "bolha dentro da bolha" pelos próximos dias. Eles seguirão não tendo contato com a população da cidade japonesa ou com os funcionários do hotel, mas agora terão um regime ainda mais rígido: permanecerão em isolamento durante todo o dia, se alimentando nos quartos, e só poderão deixar o hotel para realizar os treinamentos, em horários específicos e com transporte especial.

Como as medidas são especiais, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) ainda está terminando de preparar uma logística específica para que os atletas possam iniciar os treinamentos. A expectativa é que tudo seja formalizado, no mais tardar, até o fim da semana.

Foto de capa: Alê Cabral/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário