Niek Kimmann e Bethany Shriever conquistam o ouro no BMX Racing; Renato Rezende para na semi - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Niek Kimmann e Bethany Shriever conquistam o ouro no BMX Racing; Renato Rezende para na semi

Compartilhe

 


Em um dia que começou chuvoso e com a competição sofrendo um atraso, mas que terminou cheio de tensão e emoção, o BMX Racing terminou com campeões olímpicos inéditos. Um dos candidatos ao ouro masculino, o neerlandês Niek Kimmann teve um ótimo dia e levou a medalha dourada, bem como Bethany Shriever que conquistou seu primeiro título nos Jogos Olímpicos de Tóquio. 


Semifinais tem quedas feias, apreensão e favoritos fora

A primeira semifinal teve o francês Romain Mahieu tendo um grande desempenho, se classificando em primeiro para a final com apenas quatro pontos - duas vitórias e um segundo lugar -, seguido do colombiano Carlos Ramírez Yepes, o compatriota Sylvain André e do americano Connor Fields (campeão no Rio-2016). No entanto, a última descida trouxe um clima pesado para a competição.


Connor, atual campeão olímpico, sofreu uma queda junto com Sylvain e do neerlandês Twan van Gendt e caiu desacordado, tendo que sair de maca direto para a ambulância. A prova chegou a ser interrompida por alguns minutos até o recomeço da ação. A queda também tirou van Gendt da final.


No segundo grupo tivemos um ótimo dia de alguns dos ciclistas que foram muito bem nas quartas de final, Niek Kimann conquistou seis pontos nas três descidas e ficou com o primeiro lugar, seguido do britânico Kye White, o francês Joris Daudet e o equatoriano Alfredo Campo, todos com oito pontos.


Já o brasileiro Renato Rezende não teve um bom dia. Ele começou bem a primeira descida ficando em quinto lugar. No entanto, acabou sofrendo uma queda na segunda corrida e terminou em último. A chance de conseguir a vaga era remota e Renato terminou sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio com um sétimo lugar na bateria.



Nas semifinais femininas, tudo começou como o previsto, com Mariana Pajón vencendo uma descida. Porém, a colombiana acabou ficando nas últimas duas descidas com um segundo e quinto lugar, fazendo oito pontos e sendo o suficiente para conquistar a vaga na final. A americana Felicia Stancil se classificou em primeiro lugar com sete pontos. As outras classificadas no primeiro grupo foram a neerlandesa Merel Smulders e a surpresa canadense Drew Mechielsen com 14 pontos cada.


O equilíbrio era tanto que algumas favoritas a medalhas ficaram de fora da final. A norte-americana Alise Willoughby - primeira colocada nas quartas de final - sofreu duas quedas e terminou em último. Na penúltima colocação ficou a suiça Zoe Claessen, que também acabou caindo e ficou duas corridas na oitava posição. A australiana Saya Sakakibara fez uma ótima semifinal e ficou em quinto, mas na última descida acabou caindo e foi levada ao centro médico, não completando a prova.


Se a disputa estava parelha no primeiro grupo, não podemos dizer o mesmo do outro. A britânica Bethany Shriever venceu todas as corridas da semifinal e chegou com moral na final, sendo seguida pela dinamarquesa Simone Christensen, a francesa Axelle Étienne e a australiana Lauren Reynolds.



Final decidida por milésimos e novos campeões olímpicos

O neerlandês Niek Kimmann assumiu a ponta desde o início e até chegou a ser ameaçado, mas segurou a onda e conquistou a primeira medalha de ouro dos Países Baixos no BMX Racing, seguido do britânico Kye Whyte com a prata e o colombiano Carlos Ramírez Yepes repetiu o feito do Rio-2016 e conquistou seu segundo bronze nas Olimpíadas. Apesar da França ser dominante desde o início da competição viu Sylvain André terminar em quarto, Romain Mahieu ficar em sexto e Joris Daudet nem terminar a prova.


Na competição feminina, a britânica Bethany Shriever estava realmente em um dia inspirado e conquistou o ouro de maneira emocionante, após liderar desde o começo e ver a bicampeã olímpica Mariana Pajón chegar lado a lado nos metros finais, não sendo tricampeã por apenas 0.090 milésimos. O pódio foi completado por Merel Smulders.


Fotos: Christian Hartmann/REUTERS e Gaspar Nóbrega/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário