Ketleyn Quadros e Bruninho serão os Porta-Bandeiras do Brasil em Tóquio 2020 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Ketleyn Quadros e Bruninho serão os Porta-Bandeiras do Brasil em Tóquio 2020

Compartilhe


O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou na noite desta sexta-feira, 16 (manhã de sábado, 17, no Japão) os porta-bandeiras do Brasil na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ketleyn Quadros do judô e Bruninho do vôlei.




Ketleyn Quadros tem 33 anos e é natural de Ceilândia-DF. A judoca foi medalhista de bronze em Pequim 2008 na categoria até 57kg, se tornando a primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica em esporte individual. Tóquio 2020 será sua segunda Olimpíada e Ketlyn vai competir na categoria até 63kg. Foi porta-bandeira nos Jogos Sul-Americanos de 2010. "Eu particularmente gosto muito da abertura e estou muito agradecida de representar cada um dos judocas e cada um dos brasileiros", comentou a judoca.

Bruno Mossa Rezende, o Bruninho, tem 35 anos e é natural do Rio de Janeiro-RJ. O levantador da seleção masculina de vôlei vai para sua quarta Olimpíada com três medalhas no currículo: um ouro e duas pratas. Além disso, Bruninho também foi Campeão Mundial em 2010 e é bicampeão da Copa do Mundo de vôlei.

A seleção masculina de vôlei estreia no dia seguinte da Cerimônia. Por isso, o COB conversou com a comissão técnica antes para acertar os detalhes. "Era difícil dizer não. A gente vai treinar na parte da manhã no dia da abertura então não vai atrapalhar a preparação. Tenho certeza que isso vai dar mais ânimo ainda para o jogo", comentou Bruninho que estreia na Olimpíada contra a Tunísia na sexta-feira, 23, às 23h05 no horário de Brasília.

A escolha de dois nomes veio à pedido do Comitê Olímpico Internacional (COI) para que todas as delegações tivessem um homem e uma mulher como abandeirados. A medida é para promover a igualdade de gênero, já que historicamente a maioria dos escolhidos são homens. O Brasil, por exemplo, só teve outras duas mulheres como porta-bandeiras nos Jogos de Verão: Sandra Pires em 2000 e Yane Marques em 2016.


Fotos: Divulgação/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário