Imprensa estadunidense reclama das medidas anti-covid e afirma que elas vão contra a liberdade de imprensa - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Imprensa estadunidense reclama das medidas anti-covid e afirma que elas vão contra a liberdade de imprensa

Compartilhe

Editores de 12 dos maiores veículos de mídia dos Estados Unidos reclamaram na última segunda (30), através de uma carta, que as medidas restritivas contra o coronavírus para os Jogos estão indo contra a liberdade de imprensa. A carta foi enviada para a organização do evento e foi assinada por editores do The New York Times, The Washington Post, The Associated Press, Usa Today e mais oito veículos do país.


Uma das principais reclamações da carta é a proibição de entrevistar torcedores locais. Os editores enxergam isso como exagero direcionado a eles, já que essa regra não foi imposta à imprensa japonesa. Receberam a carta, os presidentes do COI (Comitê Olímpico Internacional), Thomas Bach, e o presidente do Comitê Organizador Local, Hashimoto Seiko


"Algumas dessas medidas que descrevemos vão além de limitar a propagação do vírus e falam direta e principalmente à liberdade de imprensa"- dizem os editores na carta.


No playbook dos Jogos está definido que os jornalistas estrangeiros não podem fazer entrevistas nos primeiros 14 dias de estadia no país. Outra medida que afeta diretamente a imprensa é o GPS em todos os celulares de jornalistas para fiscalizar se algum profissional "furou" os locais determinados pela organização, onde estão permitidos a presença da mídia.


O Surto Olímpico terá um correspondente trazendo o que de melhor acontecer em Tóquio. Colabore com o nosso crowndfunding e nos ajude a levá-lo para o Japão.


Foto em destaque: Kyodo News


Nenhum comentário:

Postar um comentário