Medalhista pan-americana, Fernanda Borges é suspensa preventivamente por uso de substância proibida - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Medalhista pan-americana, Fernanda Borges é suspensa preventivamente por uso de substância proibida

Compartilhe


Medalhista pan-americana e classificada para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a lançadora de disco Fernanda Borges foi suspensa preventivamente pela Unidade de Integridade do Atletismo (AIU). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (01º), no mesmo dia em que a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) divulgou a lista com os 52 atletas brasileiros convocados para Tóquio.

A brasileira, que tem 32 anos, foi flagrada em 21 de maio pelo uso da substância dopante ostarina. Também conhecida como MK-2866 e Enobosarm, a substância é um modulador seletivo do receptor de andrógeno (SARM) que é vendido ilegalmente no mundo inteiro como uma substância que melhora o desempenho. 

Atualmente, a ostarina não está disponível como medicamento de venda de prescrição médica em nenhum país.

A AIU expediu uma notificação para que a atleta explique por que a substância estava presente no sangue. Caso não consiga, a suspensão será definitiva. A brasileira pode evitar uma suspensão que a tiraria dos Jogos caso acelere o processo junto a Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Fernanda havia garantido a sua participação em Tóquio ao obter o índice olímpico em abril, vencendo uma prova nos Estados Unidos com 64,21m. Ela foi sexta colocada no Mundial de 2019 e prata no Pan de Lima. Nesta temporada, aparece como a 16ª colocada do ranking mundial.

Se a punição se tornar definitiva, o Brasil ainda poderá contar com outras duas atletas no lançamento de disco em Tóquio-2020. Andressa de Morais conseguiu índice olímpico, enquanto Izabela Silva se classificou pelo ranking mundial. A lista com todos os participantes do atletismo brasileiro na Olimpíada você pode conferir aqui

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário