COB lança programa contra manipulação de resultados - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

COB lança programa contra manipulação de resultados

Compartilhe


O Comitê Olímpico do Brasil lançou a Política de Enfrentamento à Manipulação de Resultados com objetivo de desenvolver mecanismos eficazes de proteção para as mais diversas competições em todas as modalidades dentro da jurisdição e competência da entidade. O documento, que contribui para manter o esporte olímpico brasileiro íntegro, limpo e livre de qualquer tipo de fraude ou manipulação, já vale para os Jogos Olímpicos de Tóquio e prevê entre as sanções, advertências, suspensões e banimentos a quem descumprir as regras.

“O COB tem por atribuição proteger os valores olímpicos e o combate à manipulação de partidas, assim como o combate à dopagem no esporte, é um dos pontos de atenção que assumimos como prioritário no Brasil apoiando esta importante iniciativa do COI”, diz Paulo Wanderley, presidente do COB.

A nova Política reafirma o compromisso do COB com o Código do Movimento Olímpico em relação ao Combate à Manipulação de Competições (Código OM PMC) e sua cooperação com o Comitê Olímpico Internacional (COI), na prevenção, controle e combate à manipulação de competições. Ela também prevê a promoção da educação e conscientização através da criação de uma cartilha com orientações; a realização de cursos e palestras; a condução da multiplicação das medidas de educação através de parceiros do COB; e a elaboração, aprovação e implementação de um Código de Prevenção e Combate à Manipulação de Competições próprio, em harmonia e conformidade com o Código do Movimento Olímpico sobre Prevenção da Manipulação de Competições.


O Código estimula ainda a implementação de mecanismos de estímulos a denúncias por meios de canais de ouvidoria, assim como a proteção aos denunciantes; a atuação em cooperação com o COI e junto aos serviços de inteligência para identificar e informar casos de manipulação no esporte olímpico brasileiro e encaminhar ao órgão competente para as providências cabíveis; além de criar uma rede de embaixadores atletas que se beneficiam de uma imagem positiva e possam ajudar a transmitir mensagens relevantes para outros atletas no combate a manipulação de resultados.


“Saudamos o Comitê Olímpico do Brasil pela adoção da política de combate à manipulação de competições, baseada na estratégia de três pilares da Unidade do Movimento Olímpico. Esperamos continuar a apoiar o COB no desenvolvimento de atividades relevantes, nomeadamente na adoção de normas e no desenvolvimento de atividades de sensibilização e inteligência”, diz Friedrich Martens, chefe da Unidade do Movimento Olímpico na Prevenção da Manipulação de Competições do COI.


Em 2015, o COI disponibilizou a todas as organizações desportivas o Código do Movimento Olímpico para a Prevenção da Manipulação de Resultados, com regras para proteger todas as competições do risco da manipulação. O código define como infrações apostas, manipulações de competições que visam alteração de resultados para obter benefícios, conduta corrupta que envolva benefícios, informações privilegiadas, falta de cooperação ou obstruções com a investigação. As entidades do esporte podem aplicar este código como referência ou ainda implementar medidas semelhantes ou mais restritivas do que as definidas pelo COI.

Como fazer uma denúncia?

Ao acessar a página principal do site do COB, clique em Transparência e abra a aba Ouvidoria. No local há um link direto para do site Contato Seguro, onde a denúncia é realizada através de um formulário online, podendo também ser acessado pelo smartphone, ou através do telefone 0800-512-6666. Quem preferir pode fazê-la através do e-mail compliance@cob.org.br. Independente, sigiloso e imparcial, os canais estão disponíveis tanto para o público interno quanto para o externo, funcionam 24 horas por dia, nos 365 dias do ano, com ligações gratuitas de qualquer lugar do país.

Durante os Jogos Olímpicos do Tóquio, o COB disponibilizou um canal de denúncia específico para a missão. É possível fazer a denúncia através do 0800 600 0197, do whatsapp (31) 98947-7889 e registrá-la no site www.ouvidordigital.com.br/cob.

Foto: DIvulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário