Alemã Ricarda Funk leva o ouro no K1 feminino da canoagem slalom - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Alemã Ricarda Funk leva o ouro no K1 feminino da canoagem slalom

Compartilhe

A alemã Ricarda Funk conquistou nesta segunda-feira (27) o ouro no K1 feminino da canoagem slalom nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela fez uma corrida limpa na final, sem punições, e anotou 105.50, deixando para trás a espanhola Maialen Chourraut, com 106.63, e a australiana Jessica Fox, que foi a mais veloz da disputa, mas cometeu duas penalidades e ficou com o bronze. 


Segunda colocada do ranking mundial, Ricarda chegou à finalíssima com o terceiro melhor tempo das semifinais e, por isso, foi a oitava atleta a fazer  sua descida na decisão, que contou com dez competidoras ao todo. Quando fez sua aparição, Chourraut, ouro na Rio-2016, era a líder, mas a alemã conseguiu desbancá-la com certa folga, marcando 105.50 e impondo 1.13 sobre sua marca.


A essa altura, apenas a eslovaca Eliska Mintalova, que fez o segundo melhor tempo da semifinal, e Jessica Fox, dona do melhor tempo da classificatória e líder do ranking, restavam a descer. Mintalova não foi bem e acabou perdendo uma porta, ficando fora da disputa. Já Fox foi muito veloz, percorreu o circuito em 102.73, mas tocou em duas portas e foi penalizada com o acréscimo de quatro segundos.


Assim, Funk levou o ouro, Chourraut, a prata, e Fox, o bronze. Mais uma vez, a australiana não confirmou o favoritismo, assim como ocorreu no Rio. Ela tem três títulos mundiais no K1, mas jamais conquistou um ouro olímpico, tendo sido prata em Londres-2012 e bronze na Rio-2016. Fox ainda tem chances de conquistar um título no C1, modalidade que faz sua estreia no programa em Tóquio.


O C1 será disputado a partir desta quarta. Quem também competirá nesta prova e tem chances de pódio é Ana Sátila, que ficou fora da final do K1. A brasileira acabou se atrapalhando na penúltima porta após uma descida limpa na semifinal e ficou em 13º. Outra ausência na final do K1 foi a campeã mundial Eva Tercelj, da Eslovênia, que perdeu uma porta na final.


Foto de capa: Stoyan Nenov/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário