Rebeca Andrade assume liderança do Pan de Ginástica Artística e encaminha vaga olímpica - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Rebeca Andrade assume liderança do Pan de Ginástica Artística e encaminha vaga olímpica

Compartilhe

Com um ótimo desempenho da equipe brasileira, Rebeca Andrade foi para a liderança do individual geral do Campeonato Pan-Americano de Ginástica Artística. Se manter a posição (faltando uma subdivisão para o fim da competição) a brasileira se classifica para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Rebeca Andrade começou no salto, onde fez um Yurchenko com dupla pirueta, que lhe rendeu nota 14.800. Na sequência, a ginasta se apresentou nas barras assimétricas tirando 14.400 pontos. Na trave, Rebeca teve alguns desequilíbrios mas conseguiu nota 13.800. Para encerrar, veio a sua rotina no solo. Com uma trilha que mistura música clássica com funk carioca, a ginasta conseguiu 13.700. Na soma dos quatro aparelhos, Rebeca Andrade conseguiu 56.700 pontos.


Em entrevista na transmissão do SporTV, Rebeca agradeceu ao seu técnico Francisco Porath, à equipe multidisciplinar da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e aos fãs. A ginasta também disse estar feliz com seu desempenho deste sábado. "Estou muito feliz com a minha apresentação. A minha carreira na ginástica está sendo muito brilhante mas ao mesmo tempo difícil. Foram várias situações que eu tive que me superar. E eu espero que eu vá pra Tóquio e consiga fazer uma bela apresentação lá também", comentou.

Lorrane Oliviera conseguiu 50.700 pontos no individual geral. A ginasta teve suas melhores apresentações nas barras assimétricas, com 13.400. No solo, onde tirou 11.600, a ginasta tentou uma nova acrobacia: um duplo twist carpado com meia volta, mas sofreu uma queda. O elemento é inédito e receberia seu nome no código de pontuação, caso ela conseguisse concluir. Nas outras apresentações, Lorrane tirou 13.600 no salto sobre a mesa e 12.100 na trave (com uma queda na saída).

Christal Bezerra também fez os quatro aparelhos tirando 50.567 pontos no individual geral. Seu melhor resultado foi no salto com 13.600 para seu Yurchenko com pirueta. Nas assimétricas foram 12.733 pontos, na trave 12.567 e no solo 11.767.

Júlia Soares competiu apenas em dois aparelhos. Na trave, a ginasta apresentou uma nova entrada, que deve receber o seu nome, conseguindo 13.333 pontos. Já nas barras assimétricas, Júlia tirou 11.667. Ana Luiza Lima competiu no salto e no solo. No primeiro, conseguiu nota 13.600. Já no solo, a ginasta apresentou uma nova coreografia, bastante expressiva, que lhe rendeu 13.033 pontos.

Na competição por equipes, o Brasil lidera com 160.733. México está na segunda posição com 152.601 pontos e a Argentina em terceiro com 149.533. Após a terceira sessão, a segunda vaga olímpica iria para Luciana Alvarado da Costa Rica que conseguiu 50.833 no individual geral. Na última subdivisão competem ginastas da República Dominicana, Panamá, Peru e Venezuela.

Fotos: Ricardo Bufolin/CBG

Nenhum comentário:

Postar um comentário