Mayra Aguiar e Rafael Buzacarini param nas oitavas do Mundial de judô - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Mayra Aguiar e Rafael Buzacarini param nas oitavas do Mundial de judô

Compartilhe

Mayra Aguiar disputou o Mundial de judô de Budapeste


Os pesos meio-pesados brasileiros não fizeram uma boa participação no Mundial de judô, disputado em Budapeste (HUN). Em categorias realizadas nesta sexta-feira (11), Mayra Aguiar (78kg), Rafael Buzacarini (100kg) venceram uma luta e pararam nas oitavas de final, enquanto Leonardo Gonçalves (100kg) caiu ainda na estreia. O Brasil segue sem medalhar na competição que acaba domingo.


Mayra competiu pela primeira vez após 16 meses, período em que ficou ausente alternando entre a pandemia do coronavírus e a recuperação de uma cirurgia no joelho. Recuperada, ela entrou no Mundial como cabeça de chave número 7 e teve uma participação discreta, vencendo a belga Sophie Berger, por waza-ari, na estreia, e perdendo para a neerlandesa Marthinde Verkerk, com três punições.


Curiosamente, o algoz de Rafael Buzacarini também foi um atleta dos Países Baixos. O meio-pesado entrou de bye na primeira rodada, estreando com um vitória tranquila, por ippon, sobre o estoniano Grigori Minaskin. Garantido nas oitavas, perdeu por ippon para Michael Korrel, segundo atleta mais bem ranqueado do torneio.


Quem ficou longe de ter um bom desempenho foi Leonardo Gonçalves. Número 20 do mundo, ele caiu ainda na primeira rodada diante do estoniano Otto Imala, apenas 222º colocado do ranking mundial, com waza-ari seguido de ippon. Sua precoce eliminação deve ter colocado fim ao sonho de ir à Olimpíada de Tóquio, já que Buzacarini deve ser convocado pela CBJ para a vaga da categoria.


Mesmo tendo passado tanto tempo fora dos tatames, Mayra também está garantida em Tóquio. Com a ida às oitavas de final no Mundial, ela se consolidou como uma das cabeças de chave do torneio olímpico e terá um caminho mais fácil até as quartas de final em busca de sua terceira medalha olímpica - ela foi bronze em Londres-2012 e na Rio-2016.


Após seis dias de competição, o Brasil tem como melhores resultados o quinto lugar de Ketleyn Quadros (63kg) e a sétima colocação de Maria Portela (70kg). Buscando evitar uma passagem zerada da equipe brasileira em Budapeste, quatro pesos pesados entrarão em ação neste sábado (12): Beatriz Souza (+78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), David Moura (+100kg) e Rafael Silva (+100kg).


Foto de capa: Marina Mayorova/IJF

Nenhum comentário:

Postar um comentário