Larissa Pimenta perde nas oitavas do Mundial de judô - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Larissa Pimenta perde nas oitavas do Mundial de judô

Compartilhe


Única brasileira a competir nesta segunda-feira (07), Larissa Pimenta foi eliminada nas oitavas de final do Mundial de judô, disputado em Budapeste, na Hungria. De bye na primeira rodada, ela venceu uma luta, mas acabou derrotada logo em seguida, pela isralense Gefen Primo. Considerando os desempenhos do primeiro dia, o Brasil soma apenas duas vitórias na competição até aqui.


Número 11 do ranking mundial na categoria até 52kg, Pimenta entrou como a sexta cabeça de chave do torneio. Ela "folgou" na primeira rodada e só estreou na segunda rodada, com vitória sobre a neerlandesa Naomi Van Krevel, por waza-ari, obtido no minuto final de luta. Em seguida, a brasileira teve pela frente Primo, que é 15ª colocada do ranking mundial, mas reserva da seleção israelense.


Num combate muito ativo, quem levou a melhor foi Primo, que obteve sucesso num contragolpe sobre Pimenta na metade da luta. A princípio, a arbitragem considerou waza-ari para a europeia, mas após revisão de vídeo, o ippon foi dado. 


Assim, a brasileira foi eliminada e alcançou o seu melhor resultado da carreira. Aos 22 anos, Pimenta disputou apenas sua segunda edição de Mundial Sênior. Em 2019, em competição disputada em Tóquio, ela fez sua estreia e também chegou a vencer uma luta, caindo na segunda rodada diante da japonesa Abe Uta, que viria a ser campeã mais tarde. 


Larissa Pimenta já está classificada para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Com um ótimo ranqueamento, ela lutava para ser uma das cabeças de chave de sua categoria, mas a precoce eliminação desta segunda-feira frustrou seus planos. A paulista precisava, no mínimo, atingir as quartas de final para pontuar no ranking e ficar em posição de cabeça.


Além do peso meio-leve feminino, também estão sendo realizadas as disputas da categoria até 66kg masculina nesta segunda. O Brasil não conta com representantes, já que Daniel Cargnin, que também lutava para ser um dos cabeças de chave em Tóquio, testou positivo para Covid-19 às vésperas de sua viagem. Em seu lugar, foi chamado Guilherme Schimidt, que compete quarta, com os meio-médios.


Foto de capa: Arquivo/Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário