Grant Holloway fica a 0.01s do recorde mundial dos 110m com barreiras na seletiva olímpica de atletismo dos EUA - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Grant Holloway fica a 0.01s do recorde mundial dos 110m com barreiras na seletiva olímpica de atletismo dos EUA

Compartilhe

Em mais um dia de seletiva do atletismo dos Estados Unidos para os Jogos Olímpicos em Tóquio, que está sendo realizada em Eugene (USA), Grant Holloway quase quebrou o recorde mundial dos 110m com barreiras.


O fato aconteceu ainda nas semifinais. Holloway alcançou o tempo de 12s81, apenas 0.01s mais lento que a atual melhor marca do mundo, pertencente a Arles Merritt (USA). Na prova final, Holloway voltou a vencer, desta vez com 12s86, garantindo sua vaga em Tóquio.


Outra prova importante foi a final dos 400m com barreiras. Rai Benjamin venceu com a marca de 46s83, a segunda melhor marca da história e a míseros 0.05s do recorde mundial de Kevin Young (USA). Benjamin será um dos grandes rivais de Alison dos Santos nos Jogos Olímpicos.


Na final dos 200m, em que Allyson Felix, depois dos 400m, também tentou se classificar, mas acabou terminando apenas em quinto lugar, com a marca de 22s11. Gabby Thomas (21s61), Jenna Prandini (21s89) e Anavia Battle (21s95) se classificaram para os Jogos Olímpicos.


Quem não vai para Tóquio é Jenn Suhr. A estadunidense campeã olímpica em 2012 ficou empatada na 3ª colocação, com 4.60m, com outras duas atletas mas no desempate acabou caindo pra 5º e não estará nos Jogos. Katie Nageotte foi a vencedora, com 4.95m. Morgann LeLeux (4.70m) e Sandy Norris (4.60m) também conseguiram vagas.


Em outras finais, Britney Reese ganhou o salto em distância feminino (7.13m), Maggie Malone levou o lançamento de dardo feminino (63.50m), DeAnna Price faturou o lançamento do martelo feminino (80.31m) e Emily Sisson conquistou os 10.000m feminino (31:03.82).


Nas provas de marcha atlética de 20km, tanto para os homens quanto para as mulheres, nenhum atleta do país conseguiu o índice olímpico.


Foto: Kirby Lee/USA Today Sports

Nenhum comentário:

Postar um comentário