Gabriel Medina e Filipe Toledo disputarão pela terceira vez a final no Surf Ranch pela WSL - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Gabriel Medina e Filipe Toledo disputarão pela terceira vez a final no Surf Ranch pela WSL

Compartilhe


Pela terceira vez seguida, Gabriel Medina e Filipe Toledo disputarão a final em Surf Ranch, na Califórnia. Com o bicampeão em primeiro, a semifinal realizada neste domingo (20) ainda contou com Adriano de Souza e Yago Dora. Este mais uma vez conseguiu notas altas e chegou a sonhar com a final. Tatiana Weston-Webb terminou em terceira no feminino


Gabriel Medina fez dois excelentes tubos e de maneira veloz fez 8.83 na direita. A onda também contou com um floater e uma rotação no final. Precisando de 8.04 na esquerda, Medina justificou o porque é líder do ranking e bicampeão da etapa. Ele fez dois aéreos, um deles reverso e destruiu a onda com fortes rasgadas, mudança de direção e excelente tubo, marcando 9.27. O brasileiro foi o primeiro com 18.10 pontos.


Filipe Toledo arrancou ovações dos outros surfstas após fazer a melhor direita do torneio, com direito a um aéreo alley oop, acompanhado de rasgadas fortes e tubo perfeito, recebendo 9.57. Com um surfe muito forte, Filipinho marcou 8.17 na esquerda e se classificou com 17.74 pontos 


Yago Dora arrancou aplausos após mais uma vez pontuar na casa dos 9.00. Agora ele fez 9.73 na sua primeira esquerda. O brasileiro fez três aéreos completos na mesma onda, que foram acompanhados de rasgadas fortes e velozes.  Ele ficou próximo da final, porém, caiu na sua segunda direita e somou apenas 3.33, totalizando 13.06 e terminando na sexta colocação.



Homenageado nesta etapa, Adriano de Souza, se despediu da etapa na sexta colocação com 14.47 pontos, 7.60 na esquerda e 6.87 na direita. Idealizador do evento, Kelly Slater ficou em oitavo, marcando 11.53 pontos.


Tatiana Weston-Webb fecha a competição em terceira.

Tatiana Weston-Webb fez 15.77 pontos, somando 8.17 na esquerda e 7.60 na direita. A maior nota foi feita em onda com muita velocidade, um bom tubo e a finalização com um layback. Na direita, ela fez rasgadas fortes, surfando de maneira lisa, sem travar nas cavadas. Com boas manobras de backside, ela levantou bastante água, no momento ela assumiu a segunda colocação.


A brasileira ficou esperando a líder do ranking Clarissa Moore (15.90) surfar. A havaiana conseguiu a classificação apenas na última onda, quando fez 8.50 na esquerda. Ela somou com o 7.40 na direita e se classificou para a final, quando vai enfrentar a francesa Johanne Defay, que fez 16.07 pontos.


Foto em destaque: Tony Heff/WSL

Nenhum comentário:

Postar um comentário