Com show de Lucarelli, Brasil bate a Bulgária e segue entre os líderes da Liga das Nações - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Com show de Lucarelli, Brasil bate a Bulgária e segue entre os líderes da Liga das Nações

Compartilhe


A seleção brasileira masculina venceu mais uma partida na Liga das Nações de Vôlei (VNL). Nesta quinta-feira (10), o time bateu a Bulgária por 3 sets a 0 (25-16, 25-22 e) e assumiu provisoriamente a liderança da competição. O país pode ser ultrapassado pela Polônia, que começou a rodada na frente e encara os Países Baixos ainda nesta quinta, às 16h.

O grande nome da seleção brasileira na partida foi Lucarelli. O ponteiro, além de contribuir com 15 pontos, comandou o time no saque, com 5 aces. Outro destaque foi o oposto Alan, que anotou 10 pontos. Do lado búlgaro, Radoslav Parapunov e Asparuh Asparuhov tiveram 08 acertos e lideraram sua equipe nesse quesito.

Com o triunfo, a seleção chegou a sete vitórias em oito jogos no torneio. O Brasil volta à quadra nesta sexta-feira (11), às 16h, para um confronto direto contra a Polônia. Os dois times lideram a Liga das Nações e estão entre os favoritos ao título da competição. A partida terá transmissão do SporTV2.

Times iniciais


Brasil: Fernando Cachopa, Alan, Isac, Flávio, Lucarelli, Douglas Souza e Maique (L). Técnico: Carlos Schwanke.

Bulgária: Georgi Seganov, Radoslav Parapunov, Nikolay Kolev, Nikolay Kartev, Asparuh Asparuhov, Denis Karyagin e Vladislav Ivanov (L). Técnico: Silvano Prandi.

O jogo


Seguindo com a rodagem do elenco, Schwanke escalou o Brasil com seis mudanças em relação ao time que começou o jogo contra os Países Baixos na última rodada. Destaque para a primeira oportunidade de Maique como líbero titular, sem revezar com Thales durante a partida. Já a Bulgária começou com sua principal estrela - o oposto Sokolov - no banco de reservas.

A partida começou com as duas equipes confirmando a virada de bola e trocando pontos. O equilíbrio se manteve até a primeira parada técnica, em que o Brasil chegou com um ponto de vantagem: 8 a 7. Foi quando o saque brasileiro começou a surtir efeito. Em boas passagens de Lucarelli e Flávio pelo serviço, a seleção brasileira abriu vantagem e disparou no placar. A partir daí, foi só administrar a liderança e fechar a parcial em 25 a 16, em ataque de Alan.

No segundo set, a Bulgária mostrou ter se recuperado da derrota na parcial anterior e abriu 8 a 5 no placar. Aos poucos, o Brasil reagiu e encostou em 10 a 10. As duas equipes seguiram trocando pontos até que, em erro de ataque de Parapunov, a seleção brasileira passou à frente com 14 a 13. Mesmo assim, os búlgaros não permitiram que os adversários desgarrassem e complicaram a parcial até o fim. O Brasil soube controlar a pressão e venceu o set por 25 a 22.

Lucarelli foi o nome do jogo contra a Bulgária (Reprodução/FIVB)

O terceiro set deu indícios de que seria complicado novamente para o Brasil. Os búlgaros começaram com força no ataque e abriram 5 a 2. Porém, foi só um susto: a seleção rapidamente se reestabeleceu graças ao saque. Só Lucarelli, em uma mesma passagem pelo serviço, anotou dois aces. Com o ritmo forte, o Brasil ainda teve espaço para testar novos nomes, como o ponteiro Vaccari. Em erro de ataque de Lyutskanov, a seleção fechou o set em 25 a 12 e o jogo em 3 a 0.

Foto: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário