Com Natália de volta, Brasil vence os Países Baixos e garante 2ª colocação da Liga das Nações - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com Natália de volta, Brasil vence os Países Baixos e garante 2ª colocação da Liga das Nações

Compartilhe


A seleção brasileira venceu mais uma na Liga das Nações de Vôlei (VNL). Neste sábado (19), pela 14ª e penúltima rodada, o time brasileiro bateu os Países Baixos por 3 sets a 0 (25-19, 25-19 e 25-20). O triunfo garantiu a vice-liderança da fase classificatória para o Brasil, que já havia confirmado sua vaga nas semifinais no jogo contra a Coreia do Sul na rodada anterior.

Além da vitória, o Brasil teve outro motivo para comemorar: o retorno da ponteira Natália. A jogadora se recuperou de uma lesão no dedo e figurou no banco de reservas pela primeira vez nesta VNL. Ela teve a oportunidade de entrar em quadra no final dos três sets e anotou 02 pontos, incluindo o último do Brasil no jogo.

A maior pontuadora da seleção brasileira foi Gabi, com 17 acertos. Tandara veio logo atrás, com 12. Do lado neerlandês, a grande destaque foi Celeste Plak, que tambem fechou a partida com 17 pontos. A capitã Anne Buijs, que defende o Dentil/Praia Clube na Superliga Feminina, terminou o jogo com 6 acertos.

Com o resultado positivo, a seleção brasileira chegou à 12ª vitória em 14 jogos na Liga das Nações. Agora, o Brasil encerra a fase classificatória neste domingo (20), às 16h, contra a já também classificada Turquia, que carimbou sua vaga nas semifinais depois de vencer a Coreia do Sul neste sábado. O jogo terá transmissão do SporTV2.

Times iniciais


Brasil: Macris, Tandara, Bia, Carol Gattaz, Gabi, Fê Garay e Camila Brait (L). Técnico: José Roberto Guimarães.

Países Baixos: Britt Bongaerts, Celeste Plak, Eline Timmerman, Juliet Lohuis, Anne Buijs, Nika Daalderop e Myrthe Schoot (L). Técnico: Avital Selinger.

O jogo


José Roberto Guimarães escalou a seleção brasileira mantendo o time-base que vinha sendo titular desde o início da competição. Com um desconforto muscular, a central Carol foi a única ausência, sendo substituída novamente por Bia.

O Brasil começou o primeiro set de forma arrasadora, abrindo incríveis 7 a 0 em uma boa passagem de Gabi pelo saque. Aos poucos, o time neerlandês cresceu na parcial e encostou em 11 a 7. Porém, o time brasileiro conseguiu manter uma vantagem considerável até o final do set. Roberta e Sheilla ainda entraram na inversão e contribuíram para o Brasil fechar a parcial em 25 a 19. Natália também saiu do banco pela primeira vez no torneio, entrando para sacar no 23º ponto.

Gabi comandou a seleção brasileira e fechou o jogo com 17 pontos (Foto: Reprodução/FIVB)

Diferente do primeiro, o segundo set começou mais equilibrado, com as duas equipes trocando pontos. Celeste Plak ldierava as neerlandesas na virada de bola, enquanto o já conhecido entrosamento entre Macris e Carol Gattaz ajudavam o Brasil. Em ace de Bia, a seleção brasileira abriu 11 a 9, construindo uma pequena vantagem que cresceria no decorrer do set.

Com efetividade nos contra-ataques, a seleção disparou e chegou a abrir 20 a 14. Os Países Baixos ainda reagiram e encostaram em 20 a 17, mas o Brasil se manteve na frente e fechou a parcial em 25 a 19, com direito a Natália marcando seu primeiro ponto de ataque na competição na reta final.

Um ponto de ataque de Bia abriu o terceiro set para o Brasil. A parcial começou equilibrada, mas, aos poucos, a seleção brasileira voltou a crescer no contra-ataque e complicar a virada de bola das neerlandesas. Com Gabi inspirada, o time canarinho abriu 11 a 4. Porém, as europeias reagiram e encostaram em 15 a 13.

Foi só um susto. As centrais Adenízia e Mayany, que ganharam a oportunidade de jogar na reta final, comandaram a rede brasileira e recolocaram o Brasil no jogo. Em bloqueio simples de Natália, o Brasil fechou o set em 25 a 20 e o jogo em 3 sets a 0.

Foto: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário