Canadá faz história contra a China e vence pela primeira vez na VNL; veja o resumo da 5ª rodada - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Canadá faz história contra a China e vence pela primeira vez na VNL; veja o resumo da 5ª rodada

Compartilhe

Se o Brasil não teve dificuldades para vencer a Rússia nesta terça (01), outros jogos da 5ª rodada da Liga das Nações Feminina de Vôlei foram repletos de emoção. Em especial, o duelo entre Canadá e China foi uma verdadeira batalha de cinco sets. Melhor para as canadenses, que superaram as atuais campeões olímpicas e venceram a primeira partida em sua temporada de estreia na VNL.

A seleção chinesa ainda não conta com algumas de suas principais peças na competição - caso da ponteira Ting Zhu, que deve se juntar ao restante do elenco nas próximas semanas. Porém, destaques como a oposta Changqing Zhang - que estava no Maracanãzinho quando seu país foi ouro nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016 - entraram em quadra nesta terça na bolha em Rimini, Itália.


Do outro lado, o Canadá já havia levado o jogo contra a forte Turquia para o tie-break na segunda-feira, mas acabou perdendo a parcial decisiva por 15-12. Desta vez, o time da América do Norte conseguiu se superar e venceu de forma histórica por 3 sets a 2 (25-22, 21-25, 25-17, 15-25 e 15-12). O destaque individual da equipe foi a oposta Kiera Van Ryk, que anotou 25 pontos na partida.

“É surreal, não acredito", disse a atleta canadense Andrea Mitrovic após o jogo. "Nosso time estava lutando até cair, ontem perdemos um jogo de cinco sets, mas hoje soubemos voltar e lutar em equipe. Acho que o nosso saque e nosso passe foram a chave para esta vitória".

Kiera Van Ryk é o maior destaque canadense neste início de VNL (Foto: Reprodução/FIVB)

Além dessa partida, outros dois jogos também foram decididos no quinto set nessa rodada. Com a ajuda dos 20 pontos da oposta Britt Herbots, maior pontuadora de toda a competição até agora, a Bélgica venceu a Polônia por 3 sets a 2 (25-15, 17-25, 25-19, 25-22 e 15-12) e conquistou sua segunda vitória no torneio. Do lado polonês, a jovem ponteira Magdalena Sytsiak marcou 21 pontos e foi a maior anotadora do duelo.

O terceiro e último tie-break do dia foi disputado entre Itália e Japão. A seleção asiática chegou a abrir 2 sets a 0, mas viu as donas da casa se recuperarem e empatarem a partida. O set desempate foi equilibrado, com as duas equipes se alternando na liderança. Porém, a oposta Sarina Koga decidiu para as japonesas, que fecharam a parcial em 15-13 e o jogo em 3 sets a 2 (27-25, 25-19, 16-25, 21-25 e 15-13).

EUA e Turquia vencem e seguem invictos na competição

Ao final das cinco primeiras rodadas, apenas duas equipes continuam invictas na Liga das Nações Feminina. Uma delas é a Turquia, que venceu a Alemanha por 3 sets a 0 (25-20, 25-22 e 25-22). A oposta turca Ebrar Karakurt voltou a brilha e anotou 21 pontos na partida, liderando esse quesito.

Os Estados Unidos também não perderam na VNL. O país, que lidera a classificação da competição, venceram os Países Baixos por 3 sets a 0 (25-22, 25-15 e 25-18). O destaque foi a ponteira Kelsey Robinson, que marcou 13 pontos. Porém, o momento que mais chamou a atenção no jogo foi a acrobacia que o treinador da seleção neerlandesa, Avital Selinger, precisou fazer para desviar de sua atleta durante a disputa de um rally na partida.


Além desses duelos e da vitória do Brasil, outros dois jogos completaram a rodada. A República Dominicana venceu a Coreia do Sul por 3 sets a 0 (25-23, 28-26 e 25-18). Já a Sérvia superou a Tailândia pelo mesmo placar - as parciais foram de 25-19, 25-23 e 25-23. As 16 seleções voltam à quadra nesta quarta-feira (02), para a última rodada da segunda semana da Liga feminina.

Confira os jogos desta quarta-feira (02 - jogos no horário de Brasília):


05h - Bélgica x Coreia do Sul
07h - Tailândia x Estados Unidos
08h - Alemanha x Canadá
10h - Japão x Rússia
11h - China x Turquia
13h - Polônia x República Dominicana
14h30 - Países Baixos x Sérvia
16h - Brasil x Itália

Foto: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário