Brazilian Storm terá 13 atletas na etapa da piscina neste fim de semana - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brazilian Storm terá 13 atletas na etapa da piscina neste fim de semana

Compartilhe

A partir desta sexta-feira (18), a WSL (Liga Mundial de Surfe) visita o rancho de Kelly Slater para a sexta etapa do circuito na temporada. O evento, disputado em piscina de ondas, aparece pela terceira vez no circuito. As duas anteriores foram vencidas por Gabriel Medina, que participará da edição deste ano ao lado de mais 12 brasileiros, incluindo o campeão mundial júnior, Lucas Vicente.


Com 12 surfistas, o Brasil terá um terço dos participantes da categoria masculina, enquanto no feminino a única representante será Tatiana Weston-Webb, terceira colocada no ranking. Esta será a última etapa antes dos Jogos Olímpicos. A competição também contará também com o anfitrião, que pode aparecer em Tóquio. Ele é o primeiro reserva dos Estados Unidos e pode ir aos Jogos caso John John Florence ou Kolohe Andino não se recuperem de suas lesões a tempo.


Filipe Toledo, campeão da etapa de Margaret River, tem um bom retrospecto nas ondas da piscina, com dois vices. O atual campeão mundial, Ítalo Ferreira, que será representante do surfe brasileiro nas Olimpíadas ao lado de Medina, não tem retrospecto favorável no rancho, com um nono e um 13º lugar. 


Entenda o formato da etapa

O formato de disputa desta etapa é diferente das outras do circuito. As baterias iniciais contarão com seis atletas cada e todos surfam quatro ondas, sendo uma direita e uma esquerda em cada uma das pontas da piscina. Entram no somatório a melhor direita e a melhor esquerda. Classificam direto os dois primeiros colocados de cada série. 


Também se classificam para a fase seguinte os 12 surfistas de maior pontuação geral, os outros 12 são eliminados. Neste caso não há repescagem. Os 24 classificados vão poder tentar aumentar suas somatórias com mais duas voltas, uma direita e uma esquerda. Apenas as oito maiores passam para a semifinal.


Na semi, as notas são zeradas e eles terão que fazer quatro ondas, repetindo a primeira fase, quando surfaram duas direitas e esquerdas, uma em cada extremidade da piscina. Os dois melhores passam para a final, que tem o mesmo modo de disputa. Tanto na semi, quanto na decisão, entram no somatório a melhor esquerda e a melhor direita.


A etapa não depende da condição das ondas e por isso tem apenas três dias de disputa. A competição começa nesta sexta às 11h15 (horário de Brasília), com transmissão da WSL em seu site, app e YouTube. O evento também é transmitido ao vivo pela ESPN e pela Watch Espn.


Foto em destaque: Jackson Van Kirk/ WSL

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário