63% dos japoneses são contra a realização das Olimpíadas, diz pesquisa - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

63% dos japoneses são contra a realização das Olimpíadas, diz pesquisa

Compartilhe

 


Segundo pesquisa realizada pelo jornal Nikkei, 63% da população japonesa é contra a realização dos Jogos Olímpicos. O evento, porém, não deve ser cancelado, já que está próximo de acontecer e os possíveis motivos para tal, não são interpretados como muito graves pelo COI (Comitê Olímpico Internacional).


O Japão no último domingo (30) registrou 3 mil novos casos de Covid-19 e com o número alto de casos, a população questiona se permitir a entrada de 90 mil pessoas entre jornalistas, staff e atletas é uma boa ideia. São apontadas também ainda mais três razões que dão suporte a opinião dos entrevistados.


O país asiático registrou 13 mil mortes pelo vírus, número abaixo em relação a outros países desenvolvidos e não deseja ver um aumento no índice. 

Outro motivo é a o surgimento de novas variantes em outras partes do mundo e o Japão tem feito um trabalho exemplar em evitar a entrada delas no seu território, embora a variante Gama, de origem brasileira, tenha sido sequenciada pela primeira vez em um laboratório japonês.


A outra razão é a lenta campanha de imunização que vacinou apenas 3% da população a 50 dias dos Jogos. Um dos motivos foi a cautela tomada pelas autoridades na aprovação de vacinas. Agora, o país tem aprovadas para uso, as vacinas da Pfizer, Moderna e Oxford/Astrazeneca, porém até a última semana de maio, apenas o primeiro estava liberado.


O Japão já tomou algumas medidas como a proibição da entrada de torcedores estrangeiros e anunciou que o evento terá a capacidade de público reduzida, com obrigação de apresentar certificado de vacinação ou teste de Covid negativo. 


Diante de incertezas, o COI e o governo japonês confirmam o evento com a abertura no dia 23 de julho, no que pode ser a primeira festa do ser humano no pós-pandemia. 


Foto em destaque: Reprodução/Tokyo Olympic Games

Nenhum comentário:

Postar um comentário