WSL: Ondas gigantes devem marcar o primeiro dia, diz previsão - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

WSL: Ondas gigantes devem marcar o primeiro dia, diz previsão

Compartilhe





Começa em Margaret River neste fim de semana, a quarta etapa da temporada da WSL, com previsão de ondas gigantes de 12-18 pés (até 5,5m), que caso apareçam, serão as maiores ondas do ano. Nesta sexta (30) foi realizada uma coletiva com alguns surfistas, entre eles Gabriel Medina e John John Florence


O paulista, finalista em todas as etapas da temporada até aqui e líder do ranking, tem a praia da costa oeste australiana como seu calcanhar de Aquiles, já que nunca venceu e seu melhor resultado nestas ondas é uma quinta colocação no ano de 2014.


“Eu nunca consegui um bom resultado aqui em Margaret River, mas estou confiante para tentar manter o ritmo deste forte começo temporada que tive até agora”


Medina também falou sobre o que espera do primeiro dia, sobre as grandes ondas que estão por vir e ainda disse estar pronto para o que vier.


“Estou ansioso para ver como ficarão as ondas que estão chegando para o evento. Eu não gosto de baterias que todos não tenham oportunidade de surfar, então com ondas sólidas todos podem ter chances de mostrarem o seu surfe. Eu estou pronto para tudo, não tenho medo de nada e só procuro ter um bom desempenho nas baterias. Só quero jogar o jogo, sempre buscando um bom resultado”.


Surte+: WSL: etapa de Margaret River abre o mês de maio com favoritismo de Medina e Ítalo


Atual bicampeão da etapa, o havaiano John John Florence ainda não conseguiu bons resultados na perna australiana e afirmou estar feliz em retornar a Margaret River, já que o lugar combina com o seu jeito de surfar. O havaiano, vencedor da primeira etapa da temporada em Pipeline, também disse esperar um grande evento.


"Estou muito feliz por estar de volta a Western Australia. Tenho boas lembranças daqui e é um lugar que realmente combina com o meu surfe. Parece que as ondas estarão bem grandes nos primeiros dias da janela do evento, o que é empolgante para mim. Esperamos que dê boas ondas para surfar em cada local (Main Break e The Box), mas a expectativa é de que teremos um grande evento”.

 

A etapa, realizada desde 2014, só teve uma vitória brasileira, conquistada em 2015 por Adriano de Souza, o Mineirinho. No feminino, a gaúcha Tatiana Weston-Webb foi segunda colocada na etapa de 2019 e agora vem embalada da segunda colocação em Narrabeen, o que a levou a terceira colocação no ranking. 


A etapa de Margaret River faz sua primeira chamada neste sábado (1) às 20 horas de Brasília e será transmitido pela ESPN 2 e no site, app, You Tube e Facebook da WSL.


Surte+: Medina literalmente voa e vence a etapa de Narrabeen; Tati Weston-Webb é vice


Foto em destaque: Matt Dunbar/WSL

Nenhum comentário:

Postar um comentário