Simone Biles volta a competir neste sábado com novo salto - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Simone Biles volta a competir neste sábado com novo salto

Compartilhe

Os fãs de ginástica estão ansiosos esta semana porque, neste sábado (22), Simone Biles voltará a competir pela primeira vez desde o Mundial de Ginástica Artística de 2019, quando ganhou cinco medalhas de ouro. Biles participa do US Classic, competição tradicional nos Estados Unidos e que será a primeira de três etapas na seleção da equipe norte-americana nos Jogos Olímpicos. A ginasta deve estrear um salto novo que pode receber seu nome se realizá-lo em Tóquio 2020.

Nesta sexta-feira (21), foi realizado o treino de pódio da competição e Simone Biles fez seu novo exercício no salto sobre a mesa: um Yurchenko com duplo mortal carpado. Veja no vídeo abaixo:

A acrobacia é histórica e mostra porque Biles é a melhor ginasta de todos os tempos. Os duplos mortais são raros no salto sobre a mesa feminino. Atualmente, há apenas uma acrobacia do tipo no código de pontuação da ginástica artística feminina: o Produnova (duplo mortal grupado para frente), que é apelidado de “salto da morte” pelo risco de uma lesão grave caso a ginasta não consiga completar as duas rotações. 

Biles já tem um exercício com seu nome no aparelho (Yurchenko com meia pirueta na primeira fase do salto e duas na segunda fase). O Biles I e o Produnova têm o maior grau de dificuldade no atual código de pontuação (6.4). A expectativa é que o eventual Biles II possa receber um valor mais alto (entre 6.6 e 6.8).

VETERANAS EM AÇÃO

O US Classic também vai ter o retorno de duas medalhistas olímpicas pelos Estados Unidos. Laurie Hernandez, ouro por equipes e prata na trave na Rio 2016, decidiu voltar para o ginásio no fim de 2019 para tentar sua segunda participação olímpica. 

Mas o destaque das veteranas na competição será Chellsie Memmel, voltando a competir aos 32 anos, após um hiato de nove anos. A ginasta foi campeã mundial por equipes e nas barras assimétricas em 2003 e do individual geral em 2005 e prata na Olimpíada de Pequim 2008 na prova por equipes. Memmel voltou a treinar no final de 2019 no ginásio da família e atiçou os fãs com um eventual retorno através de vídeos postados nas redes sociais.

Em abril de 2020, Chellsie Memmel anunciou em seu canal do Youtube que iria começar a treinar seriamente com foco em voltar às competições. Desde então, ela tem publicado vídeos de sua rotina de treinos no site de compartilhamento de vídeos e impressionando com suas rotinas na trave.
O foco principal de Memmel no momento não é tentar uma vaga nos Jogos Olímpicos, mas um grupo grande de ginastas vai participar da competição para tentar impressionar os membros da comissão técnica da equipe estadunidense. O US Classic define quem poderá participar do Campeonato Nacional (de 3 a 6 de junho). E o nacional define os participantes da Seletiva Olímpica (21 a 27 de junho).

Os Estados Unidos garantiram seis vagas nos Jogos Olímpicos. Quatro para a equipe e duas individuais, com uma delas garantidas para Jade Carey, primeira colocada no ranking das Copas do Mundo no salto sobre a mesa. Como Carey é candidata ao pódio no salto e no solo, a tendência é que a segunda vaga individual vá para uma especialista na trave ou nas barras assimétricas.

Além de Simone Biles, as campeãs mundiais por equipe em 2018 e 2019: Morgan Hurd, Sunisa Lee, Grace McCallum, Riley McCuster e Kara Eaker, saem na frente na disputa pelas vagas. Também tem chances MyKayla Skinner, reserva na Rio 2016, e Jordan Chiles, que treina no mesmo ginásio de Biles. Vale ficar de olho também em Konnor McClain e Syke Blakely. As duas estreiam este ano na categoria adulta e estavam focando em Paris 2024. Mas com o adiamento dos Jogos de Tóquio em um ano, agora elas podem antecipar o sonho olímpico.

Foto: Ricardo Bufolin/Panamerica Press/CBG

Nenhum comentário:

Postar um comentário