Por restrições da Colômbia, pesistas brasileiros não devem disputar o Open Pré-Olímpico - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Por restrições da Colômbia, pesistas brasileiros não devem disputar o Open Pré-Olímpico

Compartilhe


As restrições de viagens ao Brasil por conta da pandemia da Covid-19 seguem atrapalhando a preparação dos atletas nacionais rumo aos Jogos de Tóquio. A Confederação Brasileira de Levantamento de Pesos (CBLP) anunciou nesta terça-feira (04) que não deverá enviar atletas para o Campeonato Sul-Americano/Íbero-Americano/Open Pré-Olímpico, que acontece de 10 a 14 deste mês em Cali, na Colômbia, porque o governo local fechou as fronteiras para residentes brasileiros. 


A entidade enviou comunicado à Confederação Sul-Americana (CSLP), ao comitê organizador da competição, à Federação Internacional (IWF) e ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). Como a restrição está diretamente ligada à pandemia e ao governo da Colômbia, a decisão foge à alçada da CBLP e o planejamento prévio não poderá ser concretizado.


Além disso, as companhias aéreas comumente usadas para o trajeto, como Latam, Gol e Avianca, por exemplo, também não estão operando entre os dois países e as linhas que poderiam fazer escalas em outras nações não autorizam a presença de residentes no Brasil para o percurso neste momento. 


Não bastasse isso, a Aeronáutica da Colômbia informou na segunda (03) que o aeroporto Alfonso Bonilla Aragón de Palmira, em Cali, está com os voos comerciais suspensos por questões de segurança pública, o que pode colocar em risco, inclusive, a realização do torneio.


A competição em Cali tem pontuação menor e, por isso, não interfere tanto no ranking olímpico. Fernando Reis, com pontuação entre os oito melhores do mundo na categoria +109kg, deverá ter a vaga confirmada ao fim da competição. Os outros atletas do Brasil precisam aguardar o fechamento do ranking olímpico para que a situação seja definida.


Natasha Rosa (49kg feminino) e Jaqueline Ferreira (87kg feminino) têm as maiores chances de garantir seu lugar em Tóquio. Marco Túlio Gregório (96kg masculino), Serafim Veli (96kg masculino), Rosane Santos (55kg feminino) e Luana Madeira (49kg feminino) aguardam a definição dos países para tentarem conquistar uma vaga pelo ranking das Américas.


O levantamento de peso é mais uma modalidade a ser afetada pelas restrições de viagens ao Brasil, impostas pela crise sanitária. A própria Colômbia barrou a entrada das seleções brasileiras de basquete para as disputas das eliminatórias da AmeriCup, enquanto a Guatemala não liberou a participação dos brasileiros no Pan-Americano de badminton e da Copa do Mundo de tiro com arco, no mês passado.


Foto de capa: Reuters



Nenhum comentário:

Postar um comentário