Isaquias Queiroz e Jacky Godmann são bronze no C2 1000m da Copa do Mundo de canoagem - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Isaquias Queiroz e Jacky Godmann são bronze no C2 1000m da Copa do Mundo de canoagem

Compartilhe


Isaquias Queiroz conquistou neste domingo (16) mais uma medalha para sua coleção. Depois da prata no C1 1000m no sábado, o multi-campeão brasileiro se juntou a Jacky Godmann e foi bronze no C2 1000m da Copa do Mundo de canoagem velocidade, disputada em Szeged, na Hungria. O baiano ainda brigava por um terceiro pódio, no C1 500m, mas cansou na reta final e desistiu da prova.


Isaquia e Jacky marcaram o tempo de 03m50s75. Eles fizeram uma prova crescente, passando as duas primeiras parciais na quinta e sexta colocação, respectivamente, e crescendo na reta final para ganhar a medalha. Os atletas do Flamengo ficaram a apenas 2,48s dos líderes Tim Hecker e Sebastian Brendel, da Alemanha. Serguey Madrigal e Fernando Jorge Enriquez, de Cuba, foram prata.


Além do ouro, Hecker e Brendel também carimbaram o passaporte para Tóquio-2020, superando uma disputa interna da equipe alemã com Michael Muller e Conrad-Robin Scheibner. Brendel foi campeão olímpico na prova na Rio-2016, ao lado de Jan Vandrey, superando Isaquias Queiroz e Erlon de Souza na ocasião. Erlon foi poupado neste final de semana e não competiu nas duplas em Szeged



Cerca de 30 minutos após conquistar o bronze, Isaquias voltou à água para a disputa da final do C1 500m, prova que não está no programa olímpico de Tóquio-2020, mas deve ser integrada ao de Paris-2024. O brasileiro fazia boa prova e lutava pela prata até que, a cerca de 100 metros para o final da disputa, parou de remar porque sentiu um desconforto. O alemão Moritz Adam foi o vencedor.


Com os resultados deste domingo, o Brasil encerrou sua participação na primeira etapa da Copa do Mundo de canoagem da temporada com seis medalhas. Além das duas de Isaquias, foram conquistadas quatro na paracanoagem, com dois ouros de Fernando Rufino (VL2 e KL2), uma prata de Debora Benevides (VL2) e um bronze de Luiz Cardoso (KL1). 


O país ainda levou para casa mais três vagas paralímpicas, com Mari Santilli (KL3 fem), Adriana Gomes (KL1 fem) e Giovane de Paula (VL3 masc), chegando a sete no total na paracanoagem. Na canoagem velocidade, o Brasil tem três barcos garantidos, podendo classificar mais no próximo final de semana, na segunda etapa da Copa do Mundo, na Rússia, que servirá de pré-olímpico. 


Foto de capa: Reprodução


Nenhum comentário:

Postar um comentário