Divulgado áudio que comprova ação iraniana para evitar confronto com judoca israelense - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Divulgado áudio que comprova ação iraniana para evitar confronto com judoca israelense

Compartilhe


Foi divulgado nesta terça (18), um áudio do presidente da Federação Iraniana de Judô pedindo para Saeid Mollaei, a época lutador iraniano, perder a semifinal do Mundial de judô em Tóquio-2019 para não enfrentar o judoca israelense Sagi Muki na decisão do torneio. 


O áudio foi obtido pelo canal Iran International e divulgado pela organização Unidos por Navid, que defende a exclusão do Irã dos eventos esportivos após a execução do wrestler Navid Afkari, sob a acusação de conspirar contra o regime e assassinato de um segurança.


Na gravação é possível ouvir Arash Miresmaeili, presidente do federação iraniana, conversar com o técnico de Mollaei, Majid Zareian com ordens para que o judoca perdesse a semifinal da categoria até 81 kg para o belga Mathias Casse, assim evitando o confronto com Muki.


A minha posição, a do Ministro, a do regime, de todos nós, é que ele não está autorizado a competir. Faça ele entender que ele está proibido (de vencer) sob qualquer circunstância - disse Miresmaeili    




Em razão disso, o Irã foi suspenso por quatro anos das competições da IJF. Mollaei atualmente compete pela Mongólia, após ficar um ano como refugiado político na Alemanha. 


A recusa de iranianos em disputarem é recorrente em eventos esportivos. O próprio presidente da federação de judô foi eliminado em Atenas-2004 após perder peso para não enfrentar o israelense Ehud Vaks na primeira rodada.


O país persa não reconhece a existência do Estado Judeu e proíbe o confronto de atletas iranianos contra atletas israelenses em todos os esportes. O Irã mantém essa posição desde a Revolução Islâmica em 1979, que transformou o país em uma ditadura teocrática comanda por aiatolás, o cargo mais alto na hierarquia religiosa na linha xiita.


Foto em destaque: Associated Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário