Brasil leva susto, mas estreia com vitória contra o Canadá na VNL - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasil leva susto, mas estreia com vitória contra o Canadá na VNL

Compartilhe


Após susto no primeiro set, o Brasil arrumou seu jogo e estreou com vitória sobre o Canadá na Liga das Nações de Vôlei. Com o placar de 3 sets a 1 (23-25/25-11/25-9/25-14), a seleção brasileira teve um início de jogo - e de campeonato - bastante inconstante, mostrando claramente os impactos da pausa das atividades em decorrência da pandemia. A equipe cresceu a partir da segunda parcial e venceu com autoridade.

Na quadra canadense, uma surpresa foi a excelente atuação da levantadora Brie King. A jovem de 23 anos atuou na última temporada na Athletes Unlimited, a liga estadunidense de voleibol, ao lado da brasileira bicampeã olímpica Sheilla Castro. King conseguiu acelerar bastante o jogo, distribuindo bem a bola para as atacantes e mostrando uma boa visão de jogo.

Do lado brasileiro, a central Carol fez um bom jogo tanto no ataque quanto no bloqueio a partir do segundo set. A experiente ponteira Fernanda Garay também se destacou no fundo de quadra. A seleção também contou com os já tradicionais ataques fortes de Tandara e Gabi para conseguir virar o jogo e garantir a vitória. A ponteira Gabi foi a maior pontuadora da partida com 15 pontos, seguida por Fê Garay, que pontuou 14 vezes. Pela equipe canadense, a oposta Van Ryk marcou 13 pontos e a central Emily Maglio pontuou 10 vezes.


Após o jogo, a capitã canadense Jennifer Cross analisou: “É muito importante para a gente estar na VNL e foi um ótimo jogo. O Brasil jogou muito bem mas acho que aprendemos muitas coisas com essa partida. Acho que chocamos elas no primeiro set, porque decidimos chegar bem agressivas logo de cara, mas o Brasil é um time de muita qualidade, elas foram capazes de ajustar ao longo do jogo e acabamos ficando para trás.”

Amanhã a seleção brasileira encara a República Dominicana, que hoje estreou com derrota para os Estados Unidos, às 13 horas.


Brasileira comemoram vitória na estreia da Liga das Nações (Foto: Reprodução/FIVB)


Times titulares:

Brasil: Macris, Fê Garay, Gabi Guimarães, Carol, Tandara e Bia. Líbero: Camila Brait. Técnico: Zé Roberto Guimarães

Canadá: Brie King, Van Ryk, Jennifer Cross, Hilary Howe, Andrea Mitrovio e Emily Maglio. Libero: Cassandra Bujon. Técnica: Shannon Winzer

O jogo


Primeiro set

Primeiro set para esquecer para a seleção brasileira. Com um início bastante inconstante, as titulares mostraram que ainda falta um pouco de entrosamento e ritmo de jogo após longa pausa em decorrência da pandemia. Por isso, quem esperava um jogo fácil teve uma surpresa logo de cara.

A partida começou bem equilibrada, sem que nenhuma seleção conseguisse abrir grande vantagem no placar. Além disso, as duas equipes conseguiram aproveitar bastante as oportunidades no contra ataque, que ajudou a manter o jogo em equilíbrio. A jovem levantadora canadense Brie King foi um show à parte, acelerando bastante o jogo e fazendo uma distribuição incrível. Surpreendendo, a seleção canadense fechou o primeiro set por 25 a 23.

Segundo set:

Com jogo muito mais favorável ao Brasil no início do segundo set, a seleção, desde o início, pressionou o Canadá e abriu boa vantagem logo de início. Com as atacantes conseguindo imprimir um ritmo muito mais forte, o Brasil conseguiu colocar a bola no chão, definição que faltou no primeiro set. Rapidamente a seleção abriu 10 pontos de vantagem e administrou até o final.

Na reta final do set, ambas as equipes fizeram a inversão, com a entrada de Dani Lins e Lorenne na quadra brasileira. A seleção brasileira fechou o segundo set com grande vantagem de 25 a 11.

Terceiro set:

O terceiro set começou da mesma forma que o anterior terminou, Brasil forçando um ritmo de jogo bem forte e forçando bastante os erros do adversário. Abrindo 10 pontos de vantagem, um grande destaque para a central Carol, que teve boa performance tanto no ataque quanto no bloqueio neste set.

Sem muitos sustos, a seleção conseguiu fechar o set com o placar super elástico de 25x9. Ao final do terceiro set, Garay, Tandara e Carolana estavam com 11 pontos cada uma.

Quarto set:

O quarto set começou com um rally emocionante no terceiro ponto, que depois de uma defesa espetacular de Carol, foi finalizado com um ponto de bloqueio de Bia. A partir daí, vimos um set muito mais equilibrado que o anterior. O Canadá, inclusive, chegou a passar na frente do placar no momento do primeiro tempo técnico (8 a 7). Após o tempo, porém, a seleção conseguiu acertar os ataques e virou o jogo, abrindo 4 pontos de vantagem na metade do set. 

A equipe brasileira seguiu com vantagem até o final do jogo, fechando o set com um placar de 25 a 14. Mesmo com o susto inicial, a seleção mostrou que é capaz de realizar os ajustes necessários para conseguir uma vitória importante, garantindo os 3 pontos na primeira partida da competição.

Foto: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário