Ansiedade e otimismo dominam as mentes de Medina, Ítalo, Silvana Lima e Tati Weston Webb à espera dos Jogos Olímpicos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Ansiedade e otimismo dominam as mentes de Medina, Ítalo, Silvana Lima e Tati Weston Webb à espera dos Jogos Olímpicos

Compartilhe


 

Faltando pouco mais de dois meses para o início dos Jogos Olímpicos, os quatro surfistas brasileiros classificados estão com expectativa lá em cima para a estreia da modalidade no maior evento esportivo do mundo. Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Tatiana Weston Webb e Silvana Lima falaram ao site da WSL Latin America sobre suas expectativas e a realização do sonho olímpico.


Eles foram selecionados com base na classificação final do ranking da WSL de 2019. O campeonato foi conquistado por Ítalo Ferreira, com Medina ficando com o vice, já no feminino Tati foi a sexta colocada e Silvana, a décima segunda. Serão 40 atletas no total, 20 de cada categoria e para Gabriel, a seleção brasileira vem para brigar pelo pódio.


"Acho que o Brasil vai chegar muito forte nos Jogos Olímpicos. Vejo que estão todos motivados, preparados e animados. E, sem dúvida, o surfe vai crescer ainda mais com essa entrada nas Olimpíadas"


"No que depender de mim, vou chegar lá com muita vontade de trazer esse ouro" - disse o bicampeão do mundo


Atual campeão do Circuito Mundial, Ítalo Ferreira falou sobre sua preparação para os Jogos e afirmou estar preparado para tudo. "Estou preparado para tudo. Cada lugar apresenta ondas diferentes. O que eu faço sempre é me preparar fisicamente e mentalmente para conseguir surfar em qualquer lugar do mundo e dar o meu melhor, me divertindo, pois faço o que mais gosto".


Vice líder do ranking do Circuito Mundial e campeã da etapa de Margaret River, Tatiana Weston Webb falou sobre não ter treinado especificamente para as ondas olímpicas e a ajuda do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) na preparação.


"Fico surfando muito, o tempo todo, e o Comitê Olímpico do Brasil - COB tem me dado suporte, disponibilizando uma equipe de nutrição, preparador físico e fisioterapeuta, o que tem me ajudado bastante a fortalecer meu treino. E, claro, tenho trabalhado a mente também".


Vice-campeã do Circuito Mundial e oito vezes eleita a melhor surfista brasileira, a cearense Silvana Lima ainda não acredita que vai participar de um Jogos Olímpicos e que a ficha ainda vai cair.


"A ficha não caiu ainda, mas deve cair quando me juntar com toda equipe e embarcar para o Japão. Até lá estou sonhando aos pouquinhos"


"Estou bem tranquila. Toda equipe está dando suporte para que eu possa me concentrar nos treinos. O negócio agora é chegar em Tóquio, me adaptar ao fuso, me alimentar bem e focar em cada bateria" - completou a cearense que não disputa o Circuito Mundial deste ano.


A estreia do surfe nas Olimpíadas ocorre no dia 25 de julho no Japão, às 7 horas no horário local, 19 horas do dia 24 em Brasília, com os dois primeiros rounds das duas categorias. As provas serão realizadas na praia Tsurigasaki, localizada na província de Chiba, 100km a leste de Tóquio.


Foto em destaque: Matt Dunbar/WSL 


Nenhum comentário:

Postar um comentário