WSL: Ítalo derrota Fanning pela segunda vez na etapa; cinco brasileiros se garantem nas oitavas - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

WSL: Ítalo derrota Fanning pela segunda vez na etapa; cinco brasileiros se garantem nas oitavas

Compartilhe

 


A fase de 32 da etapa de North Narrabeen (AUS) do Circuito Mundial de Surfe (WSL) começou neste sábado (17) e reservou aos fãs um novo confronto direto entre o atual campeão Ítalo Ferreira e a lenda três vezes campeã do circuito Mick Fanning com mais uma vitória do potiguar. Gabriel Medina, Jadson André, Caio Ibelli e Filipe Toledo também venceram suas baterias e conhecerão seus adversários após a realização das últimas quatro baterias adiadas para a próxima chamada.


Ítalo mostrou que será o showman mais uma vez, como foi na última etapa em Newcastle. Já na sua primeira onda, ele fez um aéreo com pouso na borda da onda, recebendo dos juízes a nota 6,50. Como o show não pode parar, ele fez outro aéreo, este com mais amplitude só que em onda menor, levando outro 6,50, totalizando 13,00.



Fanning, que se aposentou após perder para o potiguar na etapa de Bells Beach em 2018, não conseguiu fazer frente e foi eliminado com 3,83 e 5,50, encerrando o seu retorno ao circuito. No entanto, ele deixou em aberto novas aparições em caso de outros convites.


Na primeira bateria, Filipe Toledo enfrentou o anfitrião Mikey Wright, recém saído da repescagem, e não precisou se esforçar muito para vencer. O australiano pegou apenas uma onda e fez uma manobra regular de nota 4,33. Em sua segunda onda o brasileiro, com um floater, pontou com 5,83 e ainda teve somada a sua onda de 3,80, totalizando 9,63, o classificando para as oitavas.


O bicampeão Gabriel Medina passou pelo surfista local Dylan Moffatt com certa dificuldade, já que ambos não conseguiam encaixar boas manobras, principalmente os aéreos, manobra a qual os dois tentaram realizar diversas vezes. O brasileiro conseguiu realizá-los nos minutos finais, porém com pouca altura, recebendo 5,27 e 5,90, passando com 11,17 a 8,57 no somatório, respectivamente.


Caio Ibelli veio direto da repescagem para passar pelo havaiano Seth Moniz numa boa apresentação com 4,80 e 6,57 contra 3,77 e 5,83. O adversário chegou a liderar a bateria em seus momentos finais, mas o brasileiro conseguiu a virada com cavadas fortes.


John John Florence é o único surfista com chances de evitar um top 3 brasileiro no ranking da WSL. Para isso, precisa estar constantemente nas finais das etapas. Nesta fase teve como rival Miguel Pupo, que pressionou o bicampeão, porém foi sendo derrotado pela técnica de Florence e a falta de amplitude em sua manobra aérea.


Jadson André e Jack Freestone fizeram um confronto disputado com o brasileiro tomando a frente no início e levando a virada na metade da série. Jadson reagiu com manobras melhores executadas, principalmente nas finalizações das ondas o que lhe rendeu 6,33 e 5,33, contra 5,40 e 4,67 do anfitrião. Com este resultado, o brasileiro volta a figurar entre os dezesseis melhores como ocorreu na etapa de Pipeline realizada ainda em 2020


A bateria de número doze foi a última realizada nesta madrugada de sábado (17) para domingo (18) e o japonês Kanoa Igarashi derrotou por 0,26 o brasileiro Deivid Silva, encerrando o dia com apenas dois brasileiros eliminados.


As quatro baterias restantes serão realizadas assim que a competição for retomada, com chamada prevista para às 17h45 deste domingo (18), no horário de Brasília. Ainda restam as séries de Alex Ribeiro e Adriano de Souza, o Mineirinho, além da bateria totalmente verde-amarela, entre Yago Dora e Peterson Crisanto.


O adiamento das últimas baterias se deu pela situação das ondas, que pioraram nas baterias 11 e 12. A WSL tem transmissão no site, app e redes sociais da liga e da ESPN 2.


Foto: Divulgação/WSL

Nenhum comentário:

Postar um comentário