Seletiva Olímpica de Natação - Eliminatórias: dia 4 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Seletiva Olímpica de Natação - Eliminatórias: dia 4

Compartilhe

No quarto dia de eliminatórias da Seletiva Olímpica de Natação do Brasil, tivemos uma das provas mais esperadas da competição: os 100m livre masculino. A expectativa era alta porque ela seleciona os atletas da prova individual e do revezamento 4x100m livre. Abaixo, os resultados de cada uma das provas disputadas nesta quinta-feira (22), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

100m Livre Masculino

Recorde Brasileiro - César Cielo 46.91 (2009)
Índice Olímpico - 48.57

1. André Luiz Souza 48.09 PB
2. Pedro Spajari 48.55
3. Lucas Peixoto 48.82 PB
4. Breno Correia 48.87
5. Felipe Ribeiro 48.94
6. Marcelo Chierighini 48.95
7. Victor Alcará 49.19
8. Marco Antonio Ferreira 49.20

A primeira série eliminatória dos 100m livre masculino foi a mais forte, com vitória de André Luiz Souza, com 48.09, sua melhor marca pessoal e abaixo do índice olímpico. Pedro Spajari, que terminou em segundo atrás de André, também se classificou para a final com um tempo melhor que o índice olímpico. A disputa à noite será intensa, pois estarão em jogo as duas vagas na prova e até cinco lugares para a equipe do revezamento 4x100m livre masculino.

Entre os atletas que ficaram de fora da final estão Gabriel Santos e Matheus Santana. Os dois já fizeram tempos abaixo do índice olímpico e tinham boas chances de entrar para o revezamento, tendo participado da prova na Rio 2016. Gabriel, inclusive, fez parte da equipe brasileira que foi prata no 4x100 livre no Mundial de 2017. Com os resultados da seletiva, o Brasil pode ter apenas Marcelo Chierighini daquela equipe compondo o revezamento nos Jogos Olímpicos.

200m Borboleta Feminino

Recorde Brasileiro - Joanna Maranhão 2:09.22 (2017)
Índice Olímpico - 2:08.43

1. Giovana Diamante 2:15.64
2. Maria Fernanda Silva 2:18.32
3. Rafaela Raurich 2:19.19
4. Carolina Sarruf 2:22.17
5. Gabriella Melo 2:24.42

Giovana Diamante tinha o melhor tempo de balizamento nos 200m borboleta feminino e confirmou o favoritismo ao vencer a bateria eliminatória. Mas a classificação olímpica deve ser difícil, numa prova onde o índice é mais forte que o recorde sul-americano feito por Joanna Maranhão em 2017. Para conseguir o índice, Giovanna tem que bater o recorde de Joanna e melhorar três segundos de sua melhor marca pessoal, que é 2:11.82.

200m Peito Masculino

Recorde Brasileiro - Henrique Barbosa 2:08.44
Índice Olímpico - 2:10.25

1. Caio Pumputis 2:16.37
2. Raphael Rodrigues 2:17.67
3. Andreas Mickosz 2:19.31
4. Felipe Lima 2:20.46
5. Evandro Silva 2:20.52
6. Stephan Steverink 2:24.01
7. Felipe França 2:24.80
8. Diego Prado 2:31.87

Caio Pumputis é o favorito para vencer os 200m peito masculino na final de hoje à noite. Ele é o único dos participantes da prova que já nadou abaixo do índice, tendo como melhor tempo 2:09.93. Em entrevista após a prova, Felipe Lima, já classificado para Tóquio 2020 nos 100m peito, comentou que vai passar forte na primeira parte da prova, para ajudar Pumputis, seu colega de clube no Pinheiros, a fazer um tempo forte.

Na sessão da noite, também será realizada a final dos 1500m livre feminino. A melhor brasileira da prova é Viviane Jungblut, que foi diagnosticada com covid-19 e vai fazer a sua tomada de tempo para classificação olímpica no dia 12 de junho. Sem Viviane, a disputa pelo primeiro lugar deve ficar entre Ana Marcela Cunha e Betina Lorscheitter, que tem tempos de balizamento seis segundos acima do índice olímpico. Caso Ana Marcela consiga o tempo, ela será a primeira atleta brasileira a nadar na piscina e nas águas abertas em Jogos Olímpicos.

Foto: Ricardo Bufolin/Panamerica Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário