Patrícia Freitas encerra Mundial de RS:X em oitavo lugar e iguala melhor resultado da carreira - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Patrícia Freitas encerra Mundial de RS:X em oitavo lugar e iguala melhor resultado da carreira

Compartilhe

 



A brasileira Patrícia Freitas encerrou sua participação no Mundial de RS:X da vela, em Cádiz, na Espanha, nesta terça-feira (27). Ela ficou em sétimo lugar na regata da medalha e acabou na oitava colocação geral, igualando o melhor resultado da carreira em torneios mundiais. A neerlandesa Lilian de Geus dominou a competição desde o início e sagrou-se tricampeã.


Foram disputadas nove corridas além da regata da medalha. Patrícia teve um total de 80 pontos perdidos, ficando a 44 do pódio. Seus melhores desempenhos vieram nos dois primeiros dias, quando obteve um quarto lugar e dois sextos lugares. Ela também ficou em oitava, nona, décima, 11ª, 12ª e 13ª (descartado) - estes últimos no derradeiro dia regular, que a deixaram de fora da briga pelo pódio.


Lilian de Geus liderou a competição todos os dias e conquistou seu terceiro título mundial, o segundo de forma consecutiva. Incluindo o quarto lugar na medal race, ela teve 29 pontos perdidos, tendo vencido duas regatas e sendo vice em outras três. Tamanha foi a regularidade que seu pior desempenho foi um sétimo lugar.


A segunda colocação ficou com a israelense Katy Spychakov, com 36 pontos perdidos, mesma pontuação da francesa Charline Picon, que terminou com o bronze. Assim como de Geus, ambas venceram duas regatas. A definição das posições aconteceu na regata da medalha: Spychakov chegou em quinto lugar, enquanto Picon foi sexta.


Apesar de ter ficado longe do pódio, Patrícia Freitas obteve seu melhor resultado em Mundiais de RS:X, igualando o desempenho visto em 2013, quando também ficou em oitava em edição realizada em Búzios, no Rio de Janeiro. Ela está classificada para Tóquio-2020, onde fará sua quarta participação olímpica, e está no bolo por uma medalha.


Além da brasileira, outras 17 atletas já classificadas aos Jogos Olímpicos marcaram presença em Cádiz. As maiores exceções foram os países asiáticos, que não enviaram seus barcos à disputa. Das dez embarcações que fizeram parte da regata da medalha, nove serão concorrentes diretos de Patrícia na capital japonesa.


Foto de capa: Divulgação/Sailing Energy/Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário