Autoridades internacionais da natação são acusadas de sabotar a carreira de Ian Thorpe - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Autoridades internacionais da natação são acusadas de sabotar a carreira de Ian Thorpe

Compartilhe

Uma investigação do jornal australiano Daily Telegraph aponta que um oficial da FINA foi responsável por vazar o histórico médico de Ian Thorpe, maior medalhista olímpico da Austrália. O vazamento aconteceu em 2007, quando o jornal L’Équipe, da França, publicou uma reportagem revelando que uma amostra de um exame antidoping do nadador tinha níveis elevados de testosterona.

O caso deveria ter sido arquivado, depois que um painel de especialista comprovou que o excesso de testosterona acontecia naturalmente e Thorpe foi liberado de qualquer acusação. Porém o vazamento do nome do australiano foi uma violação dos protocolos de privacidade dos processos de controle de dopagem e abalou sua reputação dentro do esporte.

A amostra de urina que ficou sob investigação foi coletada na casa de Thorpe, em Sydney, em 29 de maio de 2006. O nadador anunciou sua aposentadoria, em novembro daquele ano, e só descobriu que estava sendo investigado após a publicação da reportagem do jornal francês, em 31 de março de 2007.

Foi um ex-membro da Swimming Australia (SA), entidade que controla a natação no país, que contou ao Daily Telegraph, em condição de anonimato, que foi um oficial da Federação Internacional de Natação (FINA) que identificou que a amostra pertencia a Ian Thorpe. Esse oficial teria entrado em contato com o CEO da SA na época, Glenn Tasker, falando que sabia da investigação e fez pressão para que Thorpe sofresse alguma punição. Uma fonte do jornal australiano, ligada à FINA, contou que na época do vazamento, um membro de alto-escalão da entidade costumava intervir em assuntos ligados ao doping.

A implicância de alguns membros da FINA com Ian Thorpe tinha motivos. O nadador australiano liderou uma tentativa de criação de uma liga profissional com premiações mais adequadas. A ideia não saiu do papel, mas Thorpe continuava a discordar do modo como os membros mais velhos da FINA conduziam os rumos do esporte. Além disso, a federação internacional apostava em Michael Phelps para ser a principal estrela dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, e Thorpe poderia atrapalhar os planos do nadador estadunidense de conquistar oito medalhas de ouro.

Tendo participado de dois Jogos Olímpicos, Ian Thorpe conquistou nove medalhas, sendo cinco ouros, três pratas e um bronze. Em Sydney 2000, com apenas 17 anos, se tornou o principal assunto do primeiro dia de competição ao ganhar o primeiro ouro do país sede naquela edição. Em campeonatos mundiais, Thorpe tem 11 medalhas de ouro, uma prata e um bronze.

Foto: AAP

Nenhum comentário:

Postar um comentário