Aliado do governo japonês fala na possibilidade de cancelamento da Olimpíada, mas volta atrás - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Aliado do governo japonês fala na possibilidade de cancelamento da Olimpíada, mas volta atrás

Compartilhe


Um dos líderes do principal partido japonês, o LDP (Partido Liberal Democrata), Toshihiro Nikai falou nesta quinta-feira (15) sobre a possibilidade dos Jogos Olímpicos de Tóquio serem cancelados caso a situação da Covid-19 saia de vez do controle. Logo após a repercussão, porém, ele se defendeu dizendo que foi mal interpretado e que sua afirmação teria sido feita em tom hipotético


"Se se torna impossível (a pandemia), então deveria ser cancelado (os Jogos)", disse Nikai, que é aliado do governo do atual primeiro-ministro Yoshihide Suga, a um programa de televisão local. "Para que serve as Olimpíadas se são responsáveis por espalhar infecções? Teremos que tomar uma decisão a esse ponto", completou, de acordo com a agência Kyodo News.


É muito raro um membro do governo tocar no assunto de cancelamento das Olimpíadas. Em todas as vezes que é questionado, o primeiro-ministro afirma que sua intenção é entregar Jogos "seguros" para todos os atletas, dizendo que eles serão um símbolo de "vitória da humanidade" sobre a pandemia. Por isso, as falas de Nikai ganharam muita repercussão.


Assim que os comentários tomaram conta da internet, o político tratou de se retratar rapidamente e promoveu uma mensagem de reafirmação da manutenção dos Jogos. Ele publicou uma nota dizendo que suas falas foram entoadas de forma hipotética. "Nosso partido não mudou seu apoio pela realizar Jogos seguros e livres", escreveu.


A polêmica serve para agitar ainda mais os bastidores da organização olímpica e inflama a opinião pública japonesa, que segue com elevada rejeição quanto à realização dos Jogos. Uma nova pesquisa de opinião, divulgada no início da semana pela Kyodo News, mostrou que 72% da população não quer que o megaevento seja realizado conforme o planejado este ano, devendo ser adiado ou cancelado.


Apesar de ter números relativamente baixos se comparados a outros países ricos, o Japão tem vivido uma "quarta onda" de infecções de coronavírus, que têm atrapalhado a preparação para a Olimpíada. Eventos-testes e pré-olímpicos, por exemplo, tiveram que ser remarcados, enquanto alguns trechos do revezamento da tocha precisaram ser cancelados ou encurtados. 


Foto de capa: Xinhua

Nenhum comentário:

Postar um comentário