O Outro Lado da Muralha: Urso Panda, o tesouro da China - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

O Outro Lado da Muralha: Urso Panda, o tesouro da China

Compartilhe







14 anos após sediar a Olimpíada de Verão, Beijing será responsável por receber a 24ª edição dos Jogos Olímpicos de Inverno. O que é histórico, já que a capital chinesa será a primeira cidade do mundo a receber as duas competições.


Dando continuidade à apresentação do território chinês, responsável por sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em 2022, é chegado o momento de falar sobre o animal símbolo do país. O Urso Panda é um tesouro chinês e tem sido alvo de diversas políticas nacionais para que a espécie seja preservada e receba os melhores cuidados possíveis.


Por se reproduzirem pouco (cada mãe tem no máximo dois filhotes em gestação que dura 163 dias), esforços são mais do que necessários para que esta fofura seja preservada. E é em Sichuan onde são encontrados os grandes centros de pesquisa e reprodução da espécie, ainda que o mamífero frequente também outras províncias do centro-sul da China.


O animal se alimenta especialmente de bambus apesar de ter um sistema digestivo comum em carnívoros. Nos centros onde ficam supervisionados, a refeição também inclui alimentos como cana-de-açúcar, mingau de arroz, cenoura, maçã e batata-doce. A expectativa de vida é de 15 a 20 anos em condições normais e de 30 a 35 em cativeiros.

A reserva em Chengdu, chamada Cidade dos Pandas Gigantes, foi fundamental para que o panda fosse retirado do grupo de animais com risco de extinção. Aberta à visitação, a área florestal é um ponto obrigatório de parada. Capital da província de Sichuan, Chengdu é referência também econômica, educacional e cultural no país.

Referências ao mamífero são comuns no comércio da região. No âmbito esportivo, o clube de futebol feminino de Sichuan, que estará presente na primeira divisão no ano de 2021, tem o urso panda como principal referência em seu escudo. A equipe manda suas partidas justamente em Chengdu, tornando-se também um ponto de referência quando a cidade é mencionada.



Altamente carismático, o mamífero tem um simbolismo especial de gentileza e força, além de transmitir a sensação de paz e tranquilidade. Por viver solitariamente a maior parte da vida, outra mensagem valiosa é a de mostrar a importância de estarmos bem e seguros com nós mesmos. Afinal de contas, o maior companheiro que o nosso corpo tem é a gente mesmo.


Obviamente, a mascote oficial dos Jogos Olímpicos de Inverno será um panda. Bing Dwen Dwen foi escolhido como o símbolo para a competição ainda em 2019. Trata-se de uma arte bem animada, com um símbolo de coração em uma das mãos, em um desejo claro de dar boas vindas aos fãs e aos atletas que participarão do evento.


“Bing” significa “gelo” e também “pureza” e “força”, enquanto “Dwen Dwen” representa crianças. Muito por conta disso, espera-se que os Jogos chamem a atenção dos mais jovens. A escolha pelo animal símbolo do país também mostra um interesse dos organizadores em acostumar as crianças à atividade esportiva.


Fotos: Pixabay e Canadian Olympic Committee

Nenhum comentário:

Postar um comentário