Eventos-testes de Tóquio-2020 poderão contar com a participação de atletas estrangeiros - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Eventos-testes de Tóquio-2020 poderão contar com a participação de atletas estrangeiros

Compartilhe


Depois de barrar a presença de torcedores e voluntários estrangeiros nos Jogos de Tóquio, a organização olímpica vai permitir que os eventos-testes, preparatórios para o megaevento, contem com a participação de atletas fora do Japão. Segundo a agência Reuters, a decisão foi anunciada nesta segunda-feira (29) por Yasuo Mori, um membro do Comitê Organizador, em entrevista coletiva.


De acordo com o dirigente, os organizadores estão avaliando o interesse dos atletas em participar dos eventos-teste e já conversam com o governo local para saber quantos esportistas internacionais poderão entrar no Japão às vésperas dos Jogos Olímpicos. "Faremos uma coordenação com o governo assim que pudermos confirmar esses números", disse ele.


Já foram realizados 39 eventos-testes entre 2018 e 2020, e 18 estão programados para ocorrer entre abril e maio, dos quais 14 são organizados pelo próprio Comitê Organizador. Mori confirmou que pelo menos cinco dessas competições terão estrangeiros, incluindo uma de atletismo, no Estádio Olímpico, e outra da maratona, em Sapporo, previstas para acontecerem entre 5 e 9 de maio.


Entre as modalidades olímpicas que terão torneios preparatórios estão polo aquático, saltos ornamentais, rugby, natação, ciclismo de pista, vôlei, ginástica artística, nado artístico, skate, basquete 3x3 e tiro esportivo. Já as paralímpicas contam com rugby em cadeira de rodas, natação paralímpica e paratletismo.


Segundo o insidethegames, os eventos-testes serão reduzidos e terão foco nos procedimentos operacionais específicos de cada modalidade e gerais, tratando-se de um evento em meio à pandemia do coronavírus. No caso das instalações temporárias, as estruturas serão testadas. Os organizadores se hospedarão em hotéis próximos aos locais de competição, a fim de comprovar que são seguros.


Todas as medidas preventivas contidas no "Playbook", cartilha produzida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e Comitê Organizador, serão seguidas à risca. O distanciamento social será pregado, com distância mínima de dois metros entre os atletas, além da higienização constante e a utilização de máscaras fora das competições. Quando estiverem torcendo por companheiros, a instrução será de apenas aplaudir e não gritar ou soar cânticos.


Além dessa série de itens que serão testados nos eventos preparatórios, a organização olímpica está implementando outras inúmeras medidas para serem aplicadas durante os Jogos, a fim de que sejam seguros contra o coronavírus. Além da não presença de público ou voluntários estrangeiros, o número de pessoas envolvidas no megaevento foi cortado drasticamente, de 90 mil para 30 mil


Foto de capa: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário