Brasil faz lição de casa, ganha do Chile e leva vaga olímpica no handebol masculino - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasil faz lição de casa, ganha do Chile e leva vaga olímpica no handebol masculino

Compartilhe

A seleção brasileira de handebol masculino está muito perto da classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Com atuação memorável do goleiro Leonardo Terçariol, conhecido como ‘Ferrugem’, o Brasil virou para cima do Chile após estar seis gols atrás no placar e venceu por 26 a 24, na terceira rodada do Grupo 1 do Pré-Olímpico. 


Agora o Brasil depende de uma vitória ou no mínimo um empate da Noruega contra a Coreia do Sul, em partida que ocorre ainda neste domingo (14), complementando a terceira rodada do Pre-Olímpico disputado em Montenegro,  para garantir a vaga na Olimpíada de Tóquio. 


Atualizado (17:30):  Noruega vence Coreia do Sul e handebol masculino do Brasil se garante em Tóquio 2020


A partida


Quando o pivô chileno Esteban Salinas abriu o placar contra a seleção brasileira, ninguém poderia esperar o que estava por vir. Foi um passeio do Chile em terras montenegrinas. Pelo menos no primeiro tempo.


Errando na troca de passes e disparando remates forçados, o Brasil teve seis turnovers contra cinco dos adversários, além de ter apresentado apenas 55% de efetividade nos tiros ao gol, contra 71% dos chilenos. Mesmo perdendo o pivô Marco Oneto, por lesão, o Chile anotou seis gols seguidos, abrindo 9 a 3 no placar em 10 minutos de partida. 


Com Erwin Feuchtmann marcando seis gols e comandando o ataque do Chile, nossos adversários terminaram o primeiro tempo liderando o placar por 17 a 11. Perdido em quadra, o Brasil não aproveitou as quatro vezes que teve obteve vantagem numérica em quadra, devido as quatro exclusões de dois minutos na equipe chilena.


O destaque brasileiro na primeira parcial foi o central Leonardo Dutra, que aproveitou 71% das finalizações, anotando cinco dos 11 gols da seleção, o que manteve o time vivo para tentar a virada no segundo período. 


Mas o segundo tempo foi completamente diferente. E uma mudança mostrou-se fundamental para a virada brasileira: a entrada do goleiro Ferrugem, que substituiu Cesar Almeida, que vinha de grande jogo contra a Coreia do Sul, no último sábado (13). 


Ferrugem fez sete defesas ‘cara a cara’ e ajudou o Brasil a manter o sonho olímpico vivo. Além disso, nossa seleção contou com a boa atuação de Haniel Langaro, que marcou três gols e de João Silva que fez quatro, para cortar a vantagem que os chilenos haviam aberto na primeira parcial. 


Foto: Stefan Ivanovic/RSCG

Cansados, os chilenos sucumbiram diante os brasileiros. O aproveitamento dos remates, que era de 71%, despencou para 53% (24 acertos em 45 disparos). Enquanto isso, o Brasil melhorou defensivamente e ofensivamente, passando o Chile no placar pela primeira vez, faltando sete minutos para o fim do jogo. 


Mais inteiro na partida, o Brasil teve a tranquilidade para atacar e abrir vantagem no fim do jogo para garantir a vitória e ficar mais perto da vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio.


Foto: Stefan Ivanovic/RSCG


Nenhum comentário:

Postar um comentário